PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Ficou no quase

| Brasileirão | Ceará chega perto da vitória, mas empata em 0 a 0 com o Fluminense no Maracanã, ganha duas posições e se afasta da zona de rebaixamento

01:30 | 20/11/2018
ZAGUEIROS Gum, do Flu, e Tiago Alves, do Ceará, disputam bola; defesas levaram a melhor no jogo MARCELLO DIAS/AE
ZAGUEIROS Gum, do Flu, e Tiago Alves, do Ceará, disputam bola; defesas levaram a melhor no jogo MARCELLO DIAS/AE

Foi debaixo de muita chuva que o Ceará desperdiçou a oportunidade de conquistar mais três pontos na tabela. Isso porque no empate em 0 a 0 contra o Fluminense, na noite de ontem, no Maracanã, o Alvinegro foi a equipe mais perto da vitória, em jogo que encerrou a 35ª rodada da Série A do Brasileiro.

 

Entretanto, o ponto conquistado no Rio de Janeiro deve ser valorizado. Afinal, fez o Vovô chegar aos 39 e subir duas posições, ultrapassando Vasco e Sport. 

A margem sobre o América-MG, primeiro time na Z-4, agora é de dois pontos. E é isso que valorizou o técnico Lisca após a partida.

 

"Claro que a gente gostaria dos três pontos, seria muito importante e merecido até pelo que foi o jogo. Conseguimos controlar bem o Fluminense e  tivemos chances de vencer".

 

A avaliação do treinador resume bem o que foi a partida. Apesar de o Flu ter tido maior posse de bola (57% x 43%), o Alvinegro foi quem criou as melhores oportunidades.

 

Primeiro em falta cobrada por Juninho com perfeição, que Júlio César se esticou todo e fez uma defesaça. Na outra boa chegada do Vovô, Samuel Xavier arriscou chute cruzado que passou perto da trave direita do Flu.

 

No segundo tempo, o Ceará foi novamente quem criou as melhores chances de gol. O Vovô teve mais finalizações (8x6) e levou perigo nas cobranças de falta de Juninho e nos contra-ataques, mas voltou a sofrer de falta de capricho no último passe para transformar as situações criadas em gols.

 

No melhor contra-golpe, aos 40 minutos, Felipe Azevedo podia ter tocado para Éder Luís, que passava livre, mas escolheu a tentar passe para Arthur, que foi desarmado e desperdiçou chance enorme.

 

Tivesse apresentado maior eficácia ofensiva, a equipe de Lisca teria saído do Maracanã com os três pontos.

 

Agora, a equipe de Lisca tem a possibilidade de chegar aos 42 pontos já nesta quinta-feira, quando enfrentará o Paraná, às 20 horas (horário de Fortaleza), no Castelão lotado.

 

Campeonato brasileiro 2018 0x0

 

Fluminense

 

4-3-3: Júlio Cesar; Igor Julião, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Airton, Richard e Sornoza (Macula); Everaldo (Marcos Júnior), Cabezas (M.Alessandro) e Luciano. Técnico: Marcelo Oliveira

 

Ceará

 

4-2-3-1: Everson; Samuel Xavier, T. Alves, L. Otávio e F. Jonatan; Richardson e Juninho; F. Azevedo, Calyson (Ricardinho) e L. Carvalho (Éder Luís); R. Bueno (Arthur). Técnico: Lisca

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro - RJ

Data: 19/11/2018

Árbitro: Anderson Daronco/RS

Assistentes: Rafael da Silva Alves/RS e Cleriston Clay Barreto Rios/RS

Cartões Amarelos: Ayrton Lucas (FLU), Airton (FLU), Richard (FLU), Macula (FLU), Richardson (CEA), Samuel Xavier (CEA) e Felipe Azevedo (CEA)

Público: 6.435 presentes (5.945 pagantes)

Renda: R$ 105.015,00

 

BRASILEIRO SÉRIE A 2018

1º Palmeiras 71 35 20

2º Flamengo 66 35 19

3º Internacional 65 35 18

4º Grêmio 62 35 17

5º São Paulo 62 35 16

6º Atlético-MG 53 35 15

7º Atlético-PR 50 35 14

8º Cruzeiro 49 35 13

9º Botafogo 47 35 12

10º Santos 46 35 12

11º Bahia 44 35 11

12º Corinthians 43 35 11

13º Fluminense 42 35 11

14º Ceará 39 35 9

15º Vasco 39 35 9

16º Sport 38 35 10

17º América-MG 37 35 9

18º Chapecoense 37 35 9

19º Vitória 36 35 9

20º Paraná 22 35 4

ANDRé ALMEIDA