VERSÃO IMPRESSA

A Croácia na final da Copa

01:30 | 14/07/2018

A qualidade dos jogadores croatas é suficiente para que o time finalista da Copa do Mundo não seja apontado como uma completa zebra. Evidentemente que, com raras exceções, ninguém acreditava que a Croácia estaria no jogo que vale a Taça Fifa, mas há muito talento nos atletas, todos atuando em times de destaque pelo mundo e repletos de títulos. Entre os que apontaram a seleção na final foi o ex-jogador inglês Steve McManaman. Hoje ele é comentarista da ESPN nos Estados Unidos e fez a previsão correta não só da Croácia, mas também da França como finalista. Estava iluminado.


APOSTAS


Um mês antes do início da Copa da Rússia, apostar no título da Croácia — a 10ª favorita — daria ao vencedor 34 vezes mais dinheiro do que o investido. Assim, alguém que tenha colocado R$ 1 mil, faturaria R$ 34 mil em caso de título da seleção .


MILAGRE


É importante observar as palavras do técnico Zlatko Dalic, da Croácia. “Quando olhamos as condições de infraestrutura que temos em casa, digo que somos um milagre. Não tínhamos, há três meses, um estádio adequado para receber nossas partidas pela Liga das Nações (torneio europeu que acontecerá em outubro), contra Inglaterra e Espanha. Não temos infraestrutura para torneios deste porte. É um grande problema que eu gostaria de destacar. Nas condições em que trabalhamos, nos traz grande alívio o que alcançamos. Algo precisa ser transformado. Se não for agora, quando será?”.


REALIDADE


O exposto por Dalic mostra porque o futebol é um esporte espetacular. Não é justo analisar as competições apenas de forma objetiva, com estatísticas e critérios de ciência exata. Há muito mais envolvido em uma partida, em um torneio, na dinâmica dos jogadores, no improviso e no acaso. Organização e planejamento são sempre relevantes, mas não bastam.


GEOGRAFIA


Com 4,1 milhões de habitantes (menos da metade do Ceará, por exemplo), a Croácia é o segundo país com menos habitantes a chegar numa final de Copa do Mundo. Só o Uruguai tinha menos gente quando ficou com os títulos em 1930 e 1950.

FERNANDO GRAZIANI

TAGS