VERSÃO IMPRESSA

Chamusca consolida carreira curta e vitoriosa

01:30 | 09/04/2018
Durante muitos anos, o baiano Marcelo Chamusca foi auxiliar, coordenador, treinador de categorias de base e gerente de futebol.

 

Mas foi em 2012, no Vitória da Conquista-BA, que ele assumiu pela primeira vez um time de futebol como técnico profissional. Começava ali um carreira de sucesso, baseada no estudo tático, avaliação minuciosa dos seus elencos, preparação física e um esquema de jogo pensado na aproximação dos setores do campo e na performance coletiva.


Em seu sexto ano, o treinador já conquistou três títulos estaduais. O primeiro foi pelo Fortaleza, em 2015. Em 2016, levantou a taça pelo Paysandu. E agora repete um título estadual pelo Ceará, entrando para o seleto grupo de treinadores campeões por Alvinegro e Tricolor.


Também nesse período, Marcelo Chamusca conseguiu um feito inédito no futebol brasileiro ao entrar para a história como o primeiro técnico a conquistar o acesso em todas as divisões do Campeonato Brasileiro, feito realizado por Salgueiro (Série D para a Série C); Guarani de Campinas (Série C para a Série B) e Ceará (Série B para Série A).


O acesso pelo Alvinegro para a primeira divisão do Brasileirão, conquistado ano passado, é considerado pelo próprio treinador como a maior vitória da sua curta carreira solo.


“Pela importância, pelo desafio e pela grandeza do clube, essa é a maior conquista.

Só comecei a ter um entendimento da dimensão desse acesso quando chegamos no aeroporto e vimos a recepção da torcida. Foi o maior desafio e também o maior feito da minha carreira”, contou em entrevista exclusiva ao O POVO, em novembro passado.


Aos 51 anos, Chamusca tem agora a Série A pela frente, competição na qual nunca atuou como técnico. (Fernando Graziani)

GABRIELLE ZARANZA

TAGS