VERSÃO IMPRESSA

Ferroviário vence Confiança e vai à segunda fase da Copa do Brasil

Triunfo em noite incansável de Valdeci, Ferroviário vence confiança e avança na copa do Brasil. Resultado encheu os cofres do time coral

01:30 | 08/02/2018

[FOTO1] 

Foi na base da pressão. De tanto insistir, o Ferroviário fez 2 a 1 sobre o Confiança, ontem, no Estádio Presidente Vargas, e avançou para a 2ª fase da Copa do Brasil. A conquista rendeu mais R$ 600 mil aos cofres do time coral — já havia faturado R$ 500 mil de participação — e elevou o moral do time, que emendou sua segunda vitória consecutiva sob o comando de Ademir Fonseca.

O único resultado possível para o Ferroviário era o triunfo. Pelo regulamento do torneio, o adversário começava o jogo classificado, devido à vantagem do empate. Não havia outra opção. O Tubarão tinha que atacar e, por isso, deixava a defesa exposta. Nos primeiros minutos, o Confiança conseguiu explorar os espaços cedidos e chegava com perigo em bolas longas que buscavam Frontini ou Everton Santos.

Em 20 minutos de jogo, porém, a pressão coral era tão forte que obrigava o Confiança a se recolher. 


Valdeci foi incansável, arrancando, criando e arriscando para o gol. A esta altura da partida, o Ferroviário já tinha perdido seu segundo atacante. Valdo Bacabal havia torcido o tornozelo direito aos 5 minutos e Luís Soares deixou o gramado aos 33. Andrei e Rodrigo Rodrigues entraram e deram conta do recado.
 

Para fazer justiça ao que foi produzido, o Ferroviário foi para o intervalo à frente no placar. Aos 41, Valdeci cobrou escanteio e Túlio desviou de cabeça  na primeira trave. A bola subiu e caiu no canto direito de Genivaldo. 


O volume de jogo criado no primeiro tempo pelo Tubarão demorou a aparecer na etapa final. O Confiança buscou aproveitar. Chegou ao empate aos 10 minutos, em jogada semelhante à do gol do Ferroviário. Escanteio cobrado da direita, desvio na primeira trave e a bola sobrou livre para Vitor Pio empurrar para o gol na segunda trave.
 

Ademir Fonseca percebeu que o Ferroviário tinha perdido o meio-campo que dominara no primeiro tempo e fez a última alteração no minuto seguinte ao gol sofrido. Lançou Mota, recuou Valdeci e recuperou terreno.
 

Daí em diante, foi um bombardeio coral. Bruno Colaço praticamente não trabalhou. Fora uma descida ou outra de Diogo pela direita, que geralmente não tinha conclusão, só o Ferroviário criou. Os ataques, no entanto, não tinham capricho e sem a bola entrar o nervosismo começava a tomar conta.
 

Coube ao símbolo da persistência do Tubarão, Valdeci, criar o lance do segundo gol. Aos 33, ele desceu em velocidade pela direita, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para Rodrigo Rodrigues, na pequena área, desviar para o gol. Festa nas arquibancadas do PV. Jogando apenas pelo empate, o Confiança foi pro tudo ou nada, mas a defesa, que teve Túlio em noite inspirada e Erandir bem na sobra, segurou o resultado. Catorze anos depois, o Ferroviário não apenas voltou à Copa do Brasil como avançou de fase.

O próximo adversário será o Sport-PE, no dia 15. O jogo único vai ocorrer na Ilha do Retiro. Em caso de empate, a decisão será nos pênaltis. A partida vale R$ 1,4 milhão para ambos. 

 

NÚMERO
 

6oo Mil reais é o valor da cota que o Ferroviário recebe por ir à 2ª fase da Copa do Brasil   

 

COPA DO BRASIL 2X1  

Ferroviário
 

3-5-2: Bruno Colaço, Afonso (Mota), Erandir, Túlio; Emerson Santos, Mazinho, Janeudo; Valdeci, Sávio; Valdo Bacabal (Andrei), Luís Soares (Rodrigo Rodrigues) Técnico: Ademir Fonseca

Confiança
 

4-4-2: Genivaldo, Arlan, Vitor Pio, Camilo, Osvaldir; Zaquel (Klenisson), Flávio (Gilsinho), Diogo; Everton Santos, Frontini, Rafael Vila (Lucas Vinícius)
Técnico: Ailton Silva
Gols: 41MIN/1T - Túlio cabeceia para o fundo das redes após escanteio; 10MIN/2T - Vitor Pio empata de cabeça após escanteio; 32MIN/2T - Rodrigo Rodrigues desvia cruzamento e vira o jogo.
Local: Estádio Presidente Vargas
Data: 7/2/2018
Cartões Amarelos: Afonso, Sávio, Mota, Valdeci (Ferroviário) Klenisson (Confiança)
Renda: R$ 20.457,00
Público: 1.151 pagantes  

 

 

BRENNO REBOUÇAS

TAGS