VERSÃO IMPRESSA

Ferrão embolsa grana de cotas após vitória e investe na Série D

Contas após arrecadar R$ 1,1 milhão em cotas na copa do Brasil, Ferroviário mira na série D do brasileiro

01:30 | 09/02/2018
[FOTO1]

 


Os cofres corais estão mais cheios desde o fim da noite da última quarta-feira. Com a heroica classificação do time para a 2ª fase da Copa do Brasil, conquistada após a vitória de 2x1 sobre o Confiança, no PV, o Ferroviário garantiu cota de R$ 600 mil, valor que, somado à quantia de R$ 500 mil que o time havia arrecadado pela participação no torneio nacional, atinge a considerável cifra de R$ 1,1 milhão.


Por isso, planejar virou palavra de ordem na Barra do Ceará. A ideia da diretoria do clube é aplicar parte da grana em investimentos que viabilizem “um time forte” para a Série D do Campeonato Brasileiro, prioridade da equipe no segundo semestre de 2018.


Atualmente, a folha salarial do time gira em torno de R$ 200 mil. Com o reforço financeiro, o time planeja aumentar o seu investimento em elenco.


O diretor de marketing do clube, Newton Pereira Filho, lembra que, ao contrário de competições como a Copa do Nordeste e Copa do Brasil, em que os participantes são premiados à medida que avançam na competição, a Série D não oferece cotas por participação e apenas dá ajuda de custo, ao bancar passagens aéreas, hotel e alimentação nas viagens.


“O dinheiro da Copa do Brasil representa um reforço de caixa para o Ferroviário. Vamos voltar mais para a Série D, que não tem um apoio financeiro por parte da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), um campeonato mais dispendioso que os demais”, declarou o dirigente ao O POVO. “Com esse dinheiro, esperamos fazer uma Série D forte, buscando o acesso, que é um dos nossos grandes objetivos neste ano.”


Da receita inicial de R$ 500 mil gerada a partir da Copa do Brasil, o diretor de futebol do Ferroviário lembrou que uma parte já havia sido investida em “contas a pagar” do clube no início do ano, assim que a CBF liberou a verba.


“O dinheiro da cota de participação já está sendo gasto há muito tempo. Afinal, temos que manter o elenco, os jogadores precisam receber o salário em dia”, explicou.


Para seguir lucrando, o Ferroviário sonha em dar mais um passo na Copa do Brasil. Agora, o time enfrenta o Sport. O jogo de ida está marcado para a próxima quinta-feira, dia 15, às 18h15min, na Ilha do Retiro, em Recife.


Caso avance de fase, o Ferrão vai faturar uma cota de R$ 1,4 milhão. Outra receita em cota que o time assegurou em 2018 foi por sua participação na Copa do Nordeste, que já rendeu R$ 600 mil aos seus cofres.

BRUNO BALACÓ

TAGS