VERSÃO IMPRESSA

Gabriel Medina vence repescagem e segue na briga pelo mundial de Surf

Brasileiro vence na repescagem, em Pipeline, e está na briga pelo título

01:30 | 18/12/2017
[FOTO1]

Gabriel Medina segue vivo na disputa pelo título do Circuito Mundial de Surfe. Neste domingo (17), o brasileiro precisava vencer a repescagem da última etapa da competição, em Pipeline, no Havaí, para não deixar a disputa precocemente. E, com certa tranquilidade, superou o local Dusty Payne e avançou à terceira rodada. Seu adversário na próxima fase, eliminatória, será o australiano Josh Kerr.


Pressionado pela necessidade da vitória, Medina logo conseguiu duas ondas de 6,33 pontos e abriu boa vantagem. Dusty Payne ainda somou 7,17 pouco depois, mas o brasileiro respondeu com um bom tubo, recebeu um 9 e fechou a tranquila vitória por 15,33 a 8,50.

Após a conquista, o brasileiro afirmou que gosta de se sentir pressionado. “Estou tranquilo. Queria chegar à final. Não estou pensando no título. Eu gosto de ser pressionado. Eu sabia que daria tudo certo se eu me concentrasse e deu certo”, disse Medina.


Em 2014, quando conquistou o histórico título para o Brasil , Medina chegou ao Havaí precisando da vaga na final para cumprir a sua meta sem depender de outros resultados. O surfista lidou bem com a cobrança e se garantiu na decisão de forma invicta.


Na atual temporada, Medina havia decepcionado na primeira rodada ao ser apenas o terceiro de sua bateria, atrás de seu compatriota Miguel Pupo e do havaiano Benji Brand. Ontem, ele mostrou estar com a confiança recuperada para a terceira rodada. Coincidentemente, na duas vezes em que chegou à final, Medina superou Dustin Payne, rival na repescagem. “Sou um pouco supersticioso, não muito. Todo campeonato é novo, as coisas são
sempre diferentes”.


O maior rival de Medina na luta pelo título é o havaiano John John Florence, que lidera o ranking e já havia se garantido na terceira fase. Outro que segue vivo é o sul-africano Jordy Smith, também classificado à próxima rodada.


Além de Medina, o Brasil possui outros quatro surfistas na terceira rodada: Miguel Pupo, Caio Ibelli e Italo Ferreira, algoz do australiano Mick Fanning, e Adriano Sousa, o Mineirinho, que também superou a repescagem neste domingo.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS