VERSÃO IMPRESSA

A Conquista do acesso bastidores

Em conversa com o repórter Brenno Rebouças em Criciúma, presidente do Ceará, Robinson de Castro, revelou peças-chave para subida à Série A

01:30 | 20/11/2017

[FOTO2] 

“Cinco jogadores tiveram liderança importante: Rafael Pereira, Tiago Alves, Pedro Ken, Ricardinho e Éverson (foto). Foram eles que deram equilíbrio emocional e liderança em torno do projeto.” 

[FOTO3] 

“Com Givanildo o time era desorganizado. Ele (demitido na 9ª rodada da Série B) tinha liderança sobre o elenco, corria muito, massem organização tática. Chamusca (foto) trouxe essa organização, trouxe a leitura do adversário e criou maturidade, conseguindo ser justo na competição. Jogava quem estava melhor.” 

[FOTO4] 

“Élton (foto), Leandro Carvalho e Lima. Esses três jogadores resolveram nosso problema de linha ofensiva. Trouxeram força e velocidade para a nossa equipe.” 

[FOTO5] 

“Chamusca basicamente não trouxe jogador. Veio o Lima (foto), que ele não sabia quem era. Chamusca viu o primeiro treino e perguntou se o pessoal tinha soltado a relação para o jogo contra o Paysandu (17ª rodada). Como não tinha, mandou incluir o Lima na hora.” 

[FOTO6] 

“O planejamento inicial que a gente fez no começo da temporada foi o melhor que presenciei nesses anos. O técnico Gilmar Dal Pozzo (demitido em fevereiro) também foi importante nesse primeiro momento. Boa parte do elenco foi ele que ajudou a montar.” 

[FOTO7] 

“Foi o melhor time disparado desde que assumi a presidência do clube (em 2015). Tínhamos banco de reserva com armas secretas, como o Pio, que depois virou titular do time e importante para a gente.”  

 

ESPORTES O POVO
Especial na internet recapitula trajetória do Ceará até o acesso nesta temporada: bit.ly/acessoceara


Veja ainda vídeo produzido para celebrar a subida do Alvinegro à Série A em: bit.ly/videoacessoceara  

TAGS