PUBLICIDADE
Jornal

Brasil vence o Chile por 3 a 0, com 2 de Gabriel Jesus

11/10/2017 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1] 

A seleção brasileira terminou a participação nas Eliminatórias Sul-Americanas como os brasileiros gostariam que terminasse a Copa do Mundo da Rússia: em primeiro lugar, sobrando em campo, com Neymar fazendo fila na marcação adversária e liderando uma equipe forte, talentosa e solidária. O Brasil parte para a Rússia cheio de gás e favorito, após a vitória sobre o Chile por 3 a 0, na noite de ontem, no Allianz Parque, em São Paulo.
 

Os gols foram marcados por Paulinho e Gabriel Jesus (dois), aos 9, 11 e 47 minutos, respectivamente.
 

Se Tite conseguiu nessas 15 partidas à frente do time mudar tudo, também teve de se render ao talento, ginga e modo de ser de pelo menos meia dúzia de garotos abusados e de muita personalidade. Aprenderam juntos e juntos mudaram a seleção.
 

A vitória teve público recorde do estádio do Palmeiras (41.008), e renda de R$ 15 milhões — recorde na história do futebol brasileiro. O resultado coroou campanha de tirar o chapéu. A torcida fez festa, tirou fotos e aplaudiu. Também pegou no pé de alguns chilenos, como Valdivia.
 

Brasil e Chile fizeram um primeiro tempo correto, sem grandes jogadas, de marcação forte no meio-campo e com Neymar atuando mais fixo pela esquerda. Tudo mudou na etapa final, quando os gols brasileiros saíram. Neymar assumiu a função de maestro pelo meio antes de voltar para a beirada do gramado. Foi suficiente para tirar o zero do placar e conduzir a seleção à 12ª vitória nas Eliminatórias Sul-Americanas. 

 

Agência Estado 

 

ELIMINATÓRIAS
 

BRASIL
 

TÉCNICO: TITE
 

4-1-4-1: Ederson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro; Philippe Coutinho (Firmino), Paulinho, Renato Augusto (Fernandinho) e Neymar (Willian); Gabriel Jesus

 

CHILE
 

TÉCNICO: JUAN ANTONIO PIZZI

4-4-2: Bravo; Isla, Medel, Jara e Beausejour; Hernández, Aránguiz (Pulgar), Fuenzalida (Puch) e Valdivia; Vargas e Sánchez
Local: Estádio Allianz Parque, em São Paulo
Data: 10/10/2017
Árbitro: Roddy Zambrano (Fifa/Equador)
Cartões amarelos: Philippe Coutinho e Neymar (Brasil); Sánchez e Isla (Chile) 

Adriano Nogueira

TAGS
NULL