PUBLICIDADE
Jornal

Com homenagens e volta de Alan Ruschel, Barça faz 5 a 0 na Chapecoense

Com honrarias e volta de Alan Ruschel, Barça faz 5 a 0 na Chapecoense

08/08/2017 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]

O Barcelona goleou a Chapecoense por 5 a 0 na decisão do Troféu Joan Gamper, ontem, mas o resultado da competição amistosa no estádio Camp Nou ficou em segundo plano. O duelo homenageou e reverenciou o renascimento do clube catarinense e do lateral esquerdo Alan Ruschel para o futebol. Pouco mais de oito meses após o trágico acidente aéreo na Colômbia, o jogador voltou aos gramados justamente nesse amistoso.

 

Um dos três atletas sobreviventes da queda do avião nas cercanias de Medellín, em novembro do ano passado, que deixou 71 mortos, Alan Ruschel foi o grande personagem do amistoso. Foram pouco mais de 35 minutos em campo, discretos, mas que representaram um dos grandes casos de superação da história do esporte.


Ele atuou como meia e teve uma boa cobrança de falta, que quase acabou em gol de Luiz Otávio, como grande momento em campo. Ovacionado por jogadores e torcida do Barcelona, de quebra trocou camisa com o argentino Lionel Messi no intervalo. “Mais um sonho realizado, o ‘Baixinho’ me deu a honra de trocar a camisa com ele. Conversei com ele antes, ali fora. É um cara muito humilde, que merece tudo que acontece com ele”, relatou à TV Globo.


O Barcelona também festejou os outros dois atletas sobreviventes do acidente. Visivelmente emocionados e aplaudidos pela torcida, o goleiro Jackson Follmann e o zagueiro Neto deram o pontapé inicial simbólico da partida.


As homenagens, no entanto, ficaram mesmo para antes do jogo. Com a bola rolando, o Barcelona tratou de aproveitar a sua superioridade técnica. Deulofeu, Busquets, Messi, Luis Suárez e Denis Suárez marcaram os gols do time catalão.


Apesar da goleada, a Chape ainda teve um motivo para comemorar dentro de campo. Aos 43 minutos, Khevin derrubou Semedo na área e o árbitro marcou pênalti. Paco Alcácer foi para a cobrança e Artur Moraes conseguiu fazer a defesa, evitando o sexto gol. (Agência Estado)

Adriano Nogueira

TAGS