VERSÃO IMPRESSA

Irmãs, Serena e Venus Williams travarão final do Aberto da Austrália

Serena e Venus Williams avançam no Aberto da Austrália e travarão decisão de título de Grand Slam após oito anos

01:30 | 27/01/2017

[FOTO1] [FOTO2]

Dona de sete títulos de Grand Slam, Venus Williams passou oito anos sem chegar a uma final da série de torneios mais importante do tênis profissional. E quis o destino que sua adversária na decisão do Aberto da Austrália seja exatamente sua irmã Serena Williams. Venus passou pela semifinal vencendo Coco Vandeweghe com parciais de 6/7 (3/7), 6/2 e 6/3. Serena bateu Mirjana Lucic-Baroni por 6/2 e 6/1.

 

O duelo entre as irmãs, às 5h30min de sábado (horário de Fortaleza), em Melbourne, será importantíssimo para as duas. Serena, 35, terá a chance de se isolar como a maior campeã de torneios de simples em eventos de Grand Slam, com o 23º título. Atualmente ela está empatada com a alemã Steffi Graf, com 22. Além disso, é a chance de voltar a liderar o ranking da WTA, ultrapassando a alemã

Angelique Kerber, eliminada nas oitavas de final.


Já Venus, 36, pode voltar a vencer um Grand Slam após nove anos. O último título dela, atual 17ª do ranking, foi conquistado em Wimbledon, em 2008, exatamente numa final contra Serena. No ano seguinte, a caçula devolveu o revés na decisão do torneio londrino.


A final de 2009 havia sido a última de Grand Slam de Venus Williams, que entre 2010 e 2014 viu sua carreira ser bastante complicada por problemas de saúde.


RETROSPECTO


Se o duelo entre as irmãs pudesse ser tratado  como uma “rivalidade”, seria a maior do tênis feminino na atualidade.


As duas já se enfrentaram 27 vezes, sendo oito em finais de Grand Slam. Venus venceu apenas duas dessas decisões. Desde 2009, porém, elas não jogam entre si valendo um título.


Melhor tenista desta década, Serena venceu três dos últimos quatro duelos, entre 2013 e 2015, com apenas uma vitória de Venus. No total, são 16 vitórias para a caçula e 11 para a primogênita.


Para alcançar a final, Venus penou contra a norte-americana Coco Vandeweghe, 35ª, responsável por eliminar Kerber e a espanhola Garbiñe Muguruza, 7ª cabeça de chave. Já Serena passou com facilidade por Lucic-Baroni, croata de 34 anos, 79ª do ranking mundial, que nunca havia chegado tão longe em um torneio de simples de Grand Slam. A croata não se viu com nenhuma chance de retornar a uma final no Aberto da Austrália, onde, então com uma adolescente de apenas 16 anos de idade, foi campeã de duplas femininas ao lado da suíça Martina Hingis. (das agências)

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS