VERSÃO IMPRESSA

Comitê Rio-2016 não paga a conta e Maracanã tem energia cortada

01:30 | 27/01/2017
A distribuidora Light suspendeu o fornecimento de energia ao estádio do Maracanã na manhã de ontem, por falta de pagamento. Em comunicado, a Light informou que o Comitê Rio-2016 negocia faturas vencidas em setembro e outubro do ano passado, período em que o Maracanã esteve sob a responsabilidade da organização dos Jogos Olímpicos.

 

“Mas o consórcio Maracanã (Odebrecht) ainda não se manifestou sobre os atrasos de novembro e dezembro de 2016 e de janeiro de 2017”, afirmou a distribuidora, acrescentando que a dívida total é de cerca de R$ 3 milhões. Desse total, R$ 1,7 milhão seria de responsabilidade do Comitê.


Abandonado, o Maracanã está tendo seu futuro definido na Justiça. O consórcio se nega a reassumir a administração, alegando que o Comitê Rio-2016 não cumpriu obras previstas em contrato. No último dia 13, a juíza Fernanda Lousada, da 4ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, concedeu liminar obrigando o consórcio a retomar a operação e a manutenção da arena. Em seguida, a Odebrecht avisou que recorreria da decisão. “De acordo com o TAU (Termo de Autorização de Uso), o comitê deve permanecer à frente do complexo até que todos os reparos, assim como débitos, sejam realizados”, afirmou a concessionária.


Horas após a Light cortar o fornecimento de energia elétrica do estádio, a Concessionária Maracanã anunciou que, até hoje, irá quitar débito de R$ 1 milhão com a distribuidora de energia, referente a novembro e dezembro. (AE)


ADRIANO NOGUEIRA

TAGS