PUBLICIDADE
Jornal

As seis aparições

13/05/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Três pastorinhos, um vilarejo no interior de Portugal, um milagre. O século XX, ainda nos cueiros, toma novo rumo pelo olhar de três crianças periféricas, que garantem enxergar além das carrasqueiras na paisagem que as cercam. Uma questão de fé, acima de tudo.

 

13 /maio/1917

Lúcia, Francisco e Jacinta pastoram ovelhas na Cova da Iria. De repente, um clarão rasga o céu e nele está Nossa Senhora. Ela pede aos pastorinhos que rezem o terço e que voltem a encontrá-la nos próximos cinco meses, no mesmo local


13 /junho/1917

Em sua segunda aparição, Nossa Senhora anuncia que em breve levará Francisco e Jacinta com Ela para o céu. Antes de partir, a Virgem lhes mostra, na palma da mão, um coração cercado por espinhos. É o Imaculado Coração de Maria.

 

13 /julho/1917

Nossa Senhora revela aos pastorinhos um segredo dividido em três partes: a primeira é uma visão do inferno; a segunda é a conversão da Rússia e a devoção ao Imaculado Coração de Maria; a terceira é o atentando ao papa.

 

15 /agosto/1917

Na véspera do quarto encontro marcado com Nossa Senhora, os pastorinhos são sequestrados e mantidos em cárcere por três dias para que revelem os segredos. A Virgem só lhes aparece dois dias depois, de surpresa.

 

13 /setembro/1917

A quinta aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos atrai cerca de 20 mil pessoas à Cova da Iria. Todos querem vê-La, falar com Ela e rogar-Lhe milagres. Aos pastorinhos, a Virgem pede que continuem a rezar o terço.

 

13 /outubro/1917

Na última aparição, a Virgem pede que construam uma capela e anuncia a proximidade do fim da guerra. Após Sua partida, o sol começa a dançar e soltar fogo pelo céu. O fenômeno dura 10 minutos e é visto a até 40km de distância.

 

Émerson Maranhão

TAGS