PUBLICIDADE
Jornal

A devoção Mariana

13/05/2017 01:30:00
NULL
NULL
por DANIELA NOGUEIRA. DANIELANOGUEIRA@OPOVO.COM.BR

 

A devoção à Nossa Senhora de Fátima em Fortaleza encontra uma referência forte na igreja dedicada à Santa. Instalada na avenida 13 de maio, o templo que fez surgir o bairro tem congregado cada vez mais fiéis em uma intensa peregrinação mariana. A cada dia 13, o mar branco toma conta da área.

[SAIBAMAIS]

São milhares de fiéis que recorrem à intercessão de Fátima. Cerca de 40 mil pessoas passam pela Paróquia de Fátima (aclamada santuário popularmente) em todo dia 13. Em maio e outubro, meses especiais que incluem a procissão do Carmo à Fátima, esse número dobra, de acordo com o padre Ivan de Souza, pároco da Igreja de Nossa Senhora de Fátima. A fé continua a mover as pessoas. “As pessoas se colocam muito nos testemunhos dos pastorinhos, que nos pedem oração, penitência e conversão, como a mensagem de Fátima nos ensina. E a gente atualiza isso para os nossos dias. Afinal, a nossa oração é uma resposta ao dia a dia, a fé é uma resposta à vida”, justifica o pároco.


Para padre Ivan, a figura de Maria como mãe é um elemento especial que atrai os fiéis. “Maria tem esse ‘chama’ de mãe, que reúne, que acolhe, que vem pra unir. E a Virgem de Fátima é especial”, acrescenta. Os filhos vêm de todo lugar. Há caravanas que chegam de madrugada de outras cidades da Região Metropolitana. Saem na noite anterior para chegar cedinho à igreja. “Parece que tem algo místico que move essa gente, algo que diz assim: aqui tem um sinal de salvação para você”, comenta.


Os testemunhos são muitos. Da mulher que consegue engravidar, do emprego conquistado, da vitória na luta contra a dependência química, lista. “Uma das coisas que muito me surpreendem é a confiança em Nossa Senhora. Ela é uma intercessora que não falta, que não falha, é fiel”. Só é preciso cuidado, ressalta, para que a devoção à Maria não se sobreponha à adoração a Cristo. O trabalho de evangelização, portanto, é enfatizado na crença de que Jesus é o centro da fé cristã católica e que Nossa Senhora é o caminho, destaca padre Ivan.


Neste 2017, em que a Igreja instituiu o Ano Mariano, devido aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, os 100 anos das aparições de Fátima se relacionam com as comemorações. Padre Ivan analisa os 300 de Aparecida e os 100 de Fátima como “uma feliz coincidência de Deus”. Explica: “Em 1917, em Fátima, era período de guerra e ela dizia: irmão não pode matar irmão. Em 1717, em Aparecida, vivia-se o período da escravidão e ela trouxe uma mensagem: irmão não pode escravizar irmão. Atualizando isso para hoje, percebemos os sinais de Deus, compreendemos a mensagem da Mãe. Querem até nos escravizar quando ameaçam tirar os nossos direitos, as nossas conquistas trabalhistas”.


Para celebrar o Ano Mariano, padre Ivan promete que colocará uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, na Paróquia de Fátima, a fim de marcar as comemorações da mesma Mãe de Deus.

[FOTO2] 

PÁROCO: Padre Ivan de Souza, 56, assumiu o cargo de pároco na Igreja de Fátima no início do ano de 2008. Ele é o quarto pároco a estar à frente da Igreja. Esta é a segunda vez que padre Ivan atua em uma paróquia de Nossa Senhora de Fátima. A primeira foi na cidade do Crato (CE), na Região do Cariri, onde nasceu.

Adriano Nogueira

TAGS