PUBLICIDADE
Jornal

A água milagrosa embalada

13/05/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Dizem! A água que sai das torneiras da fonte, embaixo do monumento ao Coração de Jesus, bem no centro do Santuário, é milagrosa. A notícia das graças dessa água ainda não correu o mundo, mas os habitantes de Fátima e alguns turistas bem informados vêm à fonte encher garrafas plásticas e vidrinhos de suvenires. Tem gente que leva litros, mas não quer dizer pra o que é.


Em lugar santo e de frente pra Capela das Aparições, o poço da água curadora foi cavado para resolver um problema que começou logo após o fenômeno da Senhora do Rosário. É preciso explicar que o terreno onde as três crianças pastoreavam cabras e ovelhas era seco, pedregoso e árido. Com a chegada, cada vez mais numerosa, de devotos, começou-se um comércio no local, uma espécie de feira selvagem onde se vendia de sopas, copos de vinho, artigos religiosos a baldes d’água, produto raro naquelas bandas. Chovia pouco, não havia poços nem cisternas. Por isso, era caro um copo d’água.


A Igreja mandava para o local algumas vasilhas de água, mas não era suficiente. Assim, em 1932, construiu-se um fontanário com 15 torneiras, tendo em cima o monumento ao Coração de Jesus. Com as outras obras, anos mais tarde, o fontanário foi soterrado, ficando visível apenas o monumento que se vê no lugar ainda hoje. Da fonte, restaram quatro destas torneiras. É delas que sai a água que os devotos bebem, passam no rosto, nas pernas e braços em esperanças de curas. Ou levam para casa, em vidrinhos vendidos no comércio para isso, para parentes e amigos queridos.

 

Adriano Nogueira

TAGS