VERSÃO IMPRESSA

Os demais concorrentes ao título de Campeão do Nordeste

01:30 | 24/01/2017

GRUPO D
O CRB aparece como um dos favoritos do grupo. A boa campanha na Série B do Brasileiro, brigando pelo acesso até as rodadas finais, fez com que atletas, principalmente da parte defensiva, seguissem na equipe. É o único alagoano que não deixa de jogar o Regional desde 2013 e tem como expoente o atacante Neto Baiano. Léo Condé é o técnico.

O ABC é outro com pinta de favorito. Recém-promovido à Série B, conta com toda a experiência de Geninho no comando do grupo. Um dos destaque na campanha do acesso, o zagueiro Cleiton Potiguar renovou contrato. E o meia Gegê veio por empréstimo do Botafogo-RJ para suprir a saída do ex-capitão Lúcio Flávio.

O CSA pode ser a surpresa. Os vice-campeonatos do Alagoano e da Série D em 2016 aumentaram o moral da equipe, que vem reconquistando espaço entre as forças locais. Boa parte do elenco de 2016 foi mantido. O atacante Giancarlo, que defendeu o Tupi-MG na Série B, é destaque.

O Itabaiana é um típico azarão. Sem peças conhecidas, aposta no jovem atacante cearense Rodrigo Rodrigues, de 20 anos. Ele chegou ao clube emprestado pelo Bahia, onde foi um dos artilheiros do time na Copa São Paulo Junior de 2016. 

 

GRUPO C
O Sport , campeão do Nordestão em 2014, sempre inicia o torneio entre os principais candidatos ao título. A diferença entre a realidade financeira do clube, que está na Série A há três anos, e tem muito mais condição de investimento que os rivais aumenta ainda mais esse favoritismo. O time conta com atletas experientes, como o goleiro Magrão, o zagueiro Durval e o meia-atacante Diego Souza, que foi recentemente convocado para a seleção brasileira.

O Sampaio Corrêa, mesmo após o rebaixamento à Série C do Brasileiro ano passado, aparece como segunda força do grupo. A Bolívia Querida vê no Nordestão a chance de iniciar bem o ano. Com orçamento limitado, a aposta do técnico Vinícius Saldanha é em um elenco jovem.

O Juazeirense pode ser a surpresa do grupo. Semifinalista em três das últimas quatro edições do Campeonato Baiano, o Cancão quer quebrar a barreira estadual para surpreender também no Regional.

O River-PI foi rebaixado da Série C ano passado e passa por momento difícil. Em situação financeira delicada, o clube vai para mais um Nordestão sem grandes nomes no elenco nem perspectivas. 

 

GRUPO E
O Vitória , único time do grupo na Série A do Brasileiro, é favorito absoluto. Mesmo tendo perdido o atacante Marinho, principal jogador de 2016, investiu pesado para este ano. Manteve o goleador Kieza e contratou nomes de peso, como os meias Dátolo e Cleiton Xavier, ex-Atlético-MG e ex-Palmeiras, respectivamente, além do atacante Paulinho, vindo do Flamengo. O técnico Argel Fucks conta ainda com boa base da equipe de 2016.

O Botafogo-PB é candidato a surpresa. Em 2016, comandado por Itamar Schülle, já mostrou boa organização, eliminando o Ceará na Copa do Brasil e quase conseguindo acesso à Série B do Brasileiro. A aposta é na manutenção dos principais jogadores do ano passado, como o goleiro Michel Alves, o zagueiro Plínio e o experiente atacante Warley.

O América-RN inicia 2017 em dificuldades. Depois do rebaixamento à Série D no ano passado, montou elenco sem estrelas e vai precisar de sangue no olho para tentar surpreender.

O Sergipe aparece como azarão. Depois de dois anos ausente da competição, o clube, modesto e sem grandes referências em campo, quer repetir o sucesso estadual — em que é líder — no Regional.

TAGS