PUBLICIDADE
Notícias

Reflexões entre agulhas e tecidos

Discussões sobre sustentabilidade, gênero, tendências e imagem são pauta na programação de moda. Estilista Lino Villaventura será homenageado

01:30 | 20/06/2018
NULL
NULL
[FOTO1]

Peças de roupa marcaram revoluções sociais e culturais. Criações de estilistas consagrados são expostas em diferentes museus pelo mundo. Tendências de consumo indicam a temperatura econômico-social de um grupo ou local específico. Presente no Festival Vida&Arte com a pluralidade que lhe é característica, a moda surge em forma de homenagem, conversas e inspiração.

 

Momento de debater

Durante o evento, a moda será ponto de partida de uma série de debates. “Vejo a programação como algo amplo, que interage com outros campos também relacionados à moda”, explica a jornalista e curadora Jully Lourenço. “É como uma rede de pontos, temas, que se conectam com objetivo de proporcionar nova troca de experiências. As conversas serão leves, em um bate-papo descontraído”, adianta.

 

O FVA contará com conversas sobre moda ligada a artesanato, praia, sustentabilidade, criatividade, imagem e gênero. Nos debates, nomes como Gisela Franck, Monike Oliveira, Gabriela Driessen, Lindebergue Farias, Denis Lacerda, Silvania de Deus e Jô de Paula, entre outros, comporão um painel diverso. “É uma oportunidade engrandecedora participar de um evento como esse, que reúne talentos do nosso Estado e valoriza a moda local”, comemora a estilista Sara Brasil, da marca Rio de Jas, uma das convidadas na conversa sobre moda praia.

 

Na mesa sobre moda e imagem, os fotógrafos Nicolas Gondim e a dupla Victor Gomes e Ícaro Reis discutirão as novas linguagens e a internet dentro desse contexto. O momento será mediado pela fotógrafa do O POVO Camila de Almeida: “Será uma conversa sobre o cenário histórico, até chegar à internet e à produção exclusiva para redes sociais”, exemplifica. “É de uma alegria imensa um festival diverso como esse ter se atentado para a fotografia de moda, que mais do que nunca vem sendo uma linguagem de arte”, comemora.

 

Momento de homenagear

Os 40 anos de carreira de Lino Villaventura, nascido no Pará mas radicado no Ceará, serão comemorados no FVA. A homenagem vem em forma de uma entrevista aberta com o estilista, que acontece no dia 24, às 20h30, na Estação Demócrito Dummar. A mediação do momento será feita pelos jornalistas Ana Naddaf, Émerson Maranhão e Ivonilo Praciano. “Os três trabalharam editando moda, então falaremos também um pouco da história da cobertura de moda do O POVO”, afirma Émerson.

 

“A carreira de Lino surge quando surge o jornalismo de moda no O POVO, a construção é conjunta. Há uma grande admiração nossa pelo trabalho do Lino e também do Lino pelo O POVO”, segue o jornalista, que foi também curador de moda no FVA. “Cada um de nós vai ser movido por nossas curiosidades, mas certamente terá muito da história do Lino, como ele chegou ao panteão que está hoje e da relação dele com nosso jornalismo” adianta Émerson.. O acesso do público será livre, mas sujeito à lotação do espaço.

 

Momento de experienciar

Além dos espaços de debate e homenagem, a moda também estará presente como experiência para o público a partir da Loja Festival Vida&Arte. Estarão sendo vendidas, por exemplo, velas, aromatizadores e sabonetes líquidos, produzidas numa parceria com Débora Moreira. Já com a estilista Ethel Whitehurst, a parceria foi no design de camisas comemorativas dos 90 anos do O POVO.

 

Haverá ainda camisas para celebrar os países africanos de língua portuguesa e também os times de futebol do Estado e a seleção brasileira, além de pôsteres produzidos por Thyago Cabral, canecas e moleskines. Em outra parceria especial com o Vida&Arte, sete marcas (Elemento Fio, Todos os poemas, Ateliê da Sil, Le Sergic, Parko, Bortolotti e Ethel Whitehurst) assinaram uma série de produtos autorais e exclusivos que estarão disponíveis na loja.

 

TAGS