PUBLICIDADE
Jornal

O que priorizar na reta final

15/10/2017 01:00:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Sem realizar concurso há oito anos, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 7ª Região é considerado uma das melhores oportunidades para ingressar no serviço público este ano no Ceará. Com remunerações que começam em R$ 6 mil para técnico (nível médio) e mais de R$ 10 mil para analista (nível superior), o concurso deve atrair candidatos de todo País. Faltando exatamente uma semana para a prova, O POVO preparou dicas sobre o que esperar sobre este certame.


Um dos principais consensos é de que apesar do prazo muito curto entre o edital e a prova, menos de dois meses, a disputa será acirrada e com notas de corte bem altas. Em função dos benefícios oferecidos na carreira, os concursos de tribunais costumam atrair muitos “concurseiros profissionais”, aqueles que já estão se preparando há bastante tempo e que não têm problemas em mudar de cidade ou estado para ocupar um cargo.


A prova


“As provas organizadas pelo Cespe também costumam ter um nível elevado, fugindo do padrão de cobrar apenas a letra da lei”, afirma o professor Gustavo Brígido, diretor do curso de mesmo nome. Provas densas, com muito texto e também jurisprudência é outra marca da banca organizadora. “De modo geral, tanto em Direto do Trabalho, como nas demais disciplinas da área jurídica, para o Cespe é muito importante a jurisprudência das Cortes Superiores. No caso dos tribunais do Trabalho, muitas vezes caem mais questões relacionadas às súmulas e OJs (orientações jurisprudenciais) do que propriamente a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT)”, diz o professor de direito do trabalho do Estratégia Concursos, Antônio Daud Jr.


A prova do TRT do Ceará foge um pouco do padrão da elaboradora.

Serão 90 questões objetivas de múltipla escolha, com quatro opções (A, B, C e D). E ao invés de uma questão errada anular uma certa, critério de avaliação típico do Cespe, desta vez, uma reposta errada implica perda de apenas 0,25 pontos. “Isso facilita muito. Neste caso, eu acredito que o aluno só deve deixar em branco se não tiver noção nenhuma do assunto e ainda assim pensaria em arriscar”, aconselha.


Estratégia de estudo


Para quem ainda não conseguiu terminar de estudar todo o conteúdo, faltando poucos dias para a prova, é melhor mudar de estratégia. Além de aumentar o nervosismo, estudar lendo é pouco eficiente. A diretora online do Cursos Prime, Giovanna Carranza, aconselha focar na resolução de questões e somente quando estiver com dúvidas consultar a apostila. “E procurar questões atualizadas de 2016, 2017, 2015, do Cespe”.


A administradora Aline Belfort, 35, está determinada a conquistar uma vaga. Desde maio, largou tudo para se dedicar integralmente para preparação do concurso. Agora, está estudando mais por revisões e exercícios. “Estou dando o meu melhor”.

[FOTO2][FOTO3]

Irna Cavalcante

TAGS
NULL