PUBLICIDADE
Jornal

Os novos editais para o Ceará

29/07/2017 17:00:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Mesmo com o cenário de crise econômica, o segundo semestre promete ser promissor para quem almeja seguir carreira no serviço público. Além da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) que está com inscrições abertas para 1.000 vagas de agente penitenciário no Estado, outros 11 órgãos, de nível estadual e federal, estão com concursos autorizados para este ano.

[SAIBAMAIS]

O próximo edital que deve ser publicado é o do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) que sairá, provavelmente, na primeira quinzena de setembro, conforme anúncio do governador Camilo Santana. Mas este mês foram autorizados também os concursos do Tribunal Regional do Trabalho da 7ª região (Ceará) e o do Tribunal Regional Federal da 5ª região (TRF 5) com atuação nos estados do Ceará, Pernambuco, Sergipe, Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba. Nestes dois, a remuneração inicial, dependendo do cargo, pode chegar, respectivamente, até R$ 12 mil e R$ 14 mil.


O Governo Federal já deu o aval para realização de três grandes concursos, com média, de 300 vagas em cada. O que significa que pode ter previsão de lotação para as unidades destes órgãos no Estado. E o Tribunal Superior do Trabalho (TST), o Ministério Público da União (MPU) e tribunais de outros estados da região Nordeste, concursos bastante procurados em função da remuneração, também estão se organizando, o que pode ser uma opção para quem não vê problema em mudar de cidade.

[QUOTE1]

Mas a crise não havia forçado a suspensão dos concursos? Sim, em muitos casos. Porém, estes órgãos que vão realizar concurso agora estão há muito tempo sem fazê-lo. No caso, do Detran, por exemplo, o último concurso foi em 2006 e o do TRT 7 em 2009. “Estes órgãos estavam com um déficit muito grande. Tem muita gente se aposentando ou que está para se aposentar, então, há necessidade de colocar mais servidores”, explica o coach do Estratégia Concursos, Luís Eduardo Pereira.


Em outros, há uma demanda específica a ser atendida. É o caso do Ministério da Agricultura (Mapa) que vai realizar concurso em função da necessidade de regularização das atividades de inspeção na produção de carnes.


No entanto, tem aqueles que mesmo com a demanda de servidores reprimida, não vai mais realizar concurso este ano. É o caso do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). Apesar de ter tido uma grande especulação de que o edital sairia este ano, de ter mais de R$ 3 milhões inicialmente previstos no orçamento para isso e começado um processo de remoção, estágio pré-concurso, não vai mais fazer prova este ano. E provavelmente nem em 2018, explica o diretor geral do TRE-CE, Hugo Pereira Filho. “Os recursos previstos no orçamento deste ano foram contingenciados e há uma sinalização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de que não vai ter autorização para concurso nem em 2018”.

 

Irna Cavalcante

TAGS