VERSÃO IMPRESSA

Rotina na sala de aula

17:00 | 04/03/2017
[FOTO1]

As áreas administrativa e de segurança pública, via de regra, são as mais procuradas pelos alunos que se matriculam em quatro cursinhos ouvidos pelo O POVO. Os jovens com faixa de idade entre 18 a 35 anos também são maioria nesses espaços. Antes de almejar fazer carreira no setor público, buscam prioritariamente a tão sonhada estabilidade financeira.


Nos cursos pesquisados, os preços das mensalidades de aulas presenciais variam de R$ 300 a R$ 1.900, enquanto que as aulas online podem custar de R$ 100 a R$ 700 por mês. O valor é definido a partir do concurso escolhido para estudar.


Em geral, esquadrinha Mauro Henrique, o concurseiro foca no edital que sai primeiro. Inicialmente estuda as disciplinas básicas e só depois se dedica a aprender conteúdos específicos a cada concurso. Outra característica dos candidatos, é que grande parte já vem do mercado de trabalho, com a meta definitiva de adquirir estabilidade.

[QUOTE1]

Conforme Beatriz, os concurseiros atravessam alguns níveis que os diferenciam entre si. “Tem o que está estudando há muito tempo, o que começou a estudar e o que começou, mas que já está na segunda fase, amadurecendo nos estudos”. A maturidade, bem-vinda para estipular o que tem maior ou menor probabilidade de cair na prova, vem com o tempo e com as tentativas anteriores, aponta.


Ainda que a quantidade de alunos nas instituições ouvidas pelo O POVO seja sazonal, atualmente o Tiradentes Concurso conta com aproximadamente 1.700 estudantes em suas três sedes, nos bairros Cidade dos Funcionários, Itaperi e Centro. O curso Prime tem 2.500 alunos em suas duas sedes, no Centro e Aldeota e o curso Professor Gustavo Brígido divide cerca de 1 mil concurseiros na sedes Parangaba e Centro, segundo informam as empresas.

ADRIANO NOGUEIRA

TAGS