PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Prefeitura planeja formas de fortalecer o turismo em Fortaleza com criação de base de dados do setor

Edital de licitação prevê instalação do Observatório do Turismo de Fortaleza para contribuir com geração de base de dados sobre o setor na Capital

10/07/2019 00:11:37
FORTALEZA é um dos destinos nacionais mais buscados para viagens
FORTALEZA é um dos destinos nacionais mais buscados para viagens (Foto: Fco Fontenele)

Edital de licitação foi aberto pela Prefeitura para implantação do Observatório do Turismo de Fortaleza. O período de inscrição de projetos segue até o dia 9 de agosto. A previsão de entrega do equipamento terá prazo de 12 meses a partir da escolha do vencedor e o investimento será de R$ 916 mil, advindos de recursos da Corporação Andina de Fomento (CAF). Membros do setor comemoraram o anúncio.

Ainda em fase de inscrição de propostas, o projeto básico do Observatório do Turismo tem a finalidade de fomentar a elaboração de uma base de dados para embasar investimentos na área. A inspiração veio do Observatório do Turismo de São Paulo.

O titular da Secretaria do Turismo de Fortaleza (Setfor), Alexandre Pereira, comenta que a instalação do equipamento "é um sonho não só da secretaria, mas do trade turístico". Ele avalia que a iniciativa deve dar maior qualidade aos trabalhos desenvolvidos pela pasta.

"Uma grande deficiência que o turismo tem é a falta de números consistentes para realizar tomadas de ações acertadas nas políticas públicas e isso é uma deficiência das maiorias das cidades do mundo", acrescenta.

De acordo com o secretário, está previsto que o Observatório garanta informações como o perfil dos visitantes, como o impacto econômico dessa passagem. Ele diz que a iniciativa já atraiu empresas, que procuraram a Prefeitura para conversar sobre o projeto.

"Conversamos com algumas empresas que nos procuraram e foram trocadas algumas ideias, visitamos alguns observatórios fora do País e estamos aguardando as propostas", afirma.

Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Manoel Linhares avalia que a iniciativa da Prefeitura atende demanda de "muitos anos do setor de turismo".

"Tudo que vem agregar em dados é importante. Quando se passa a ter números é possível ver o setor de forma diferenciada, pois é possível ver o tamanho da geração de empregos, impacto econômico, perfis dos visitantes", acredita.

Manoel elogia as iniciativas tanto do Governo estadual, quanto da Prefeitura, que na sua opinião se distinguem de outros estados e municípios. Observa ainda o sucesso dos destinos pela consolidação do hub aéreo da Air France-KLM/Gol no Aeroporto de Fortaleza. Segundo o Ministério do Turismo, a Capital é ainda o destino mais procurado para viagens nacionais.

"Os dados dão a perspectiva real da situação. O Observatório deve contribuir para atrair investimentos e Fortaleza ainda vai servir de exemplo para outras capitais turísticas", avalia.

A primeira secretária do Turismo do Estado (Setur), Anya Ribeiro, enaltece que o projeto é um dos poucos entre as cidades brasileiras. "É necessária para todas as cidades turísticas". Ela acrescenta que considera importante a troca de informações entre Observatórios do Município e do Estado para obtenção de dados mais amplos.

Veja os detalhes do edital de licitação do Observatório do Turismo de Fortaleza

PRINCIPAIS PONTOS PREVISTOS NO EDITAL

A Prefeitura de Fortaleza e a Secretaria do Turismo aguardam propostas que sigam um Projeto Básico.

Objetivos específicos foram determinados pela Gestão: ações para subsidiar na elaboração de políticas públicas capazes de fomentar, regular, estruturar e desenvolver o setor turístico em Fortaleza.

Haverá elaboração de estudos sobre o impacto do setor na dinâmica cultural, social e econômica do Município.

Também terá coleta, sistematização e monitoramento das informações e dados do setor do turismo de forma a gerar relatórios confiáveis para auxiliar a tomada de decisões na formulação de políticas públicas, uma vez que atualmente a Setfor se utiliza de pesquisas realizadas pelo Ministério do Turismo, Secretaria do Turismo do Estado e outras fontes confiáveis.

Criação de uma sala situacional para disponibilizar painéis em um ambiente físico e virtual, além de desenvolver uma rede junto a pesquisadores, agentes governamentais e atores do setor privado.

PONTOS ANALISADOS EM FUTURAS PESQUISAS DO OBSERVATÓRIO

Acesso: infraestrutura viária (aeroportos, estradas, portos, sinalização); serviços de transporte (aéreo, terrestre, marítimo); regional e local (ônibus, táxi).

Patrimônio Ambiental: tipologia; importância; uso e proteção.

Equipamentos, infraestruturas e serviços públicos (segurança e delegacia do turismo, telecomunicações etc).

Serviços turísticos: alojamento; alimentação; lazer; guiamento; operadores de receptivo, artesanato etc.

Comercialização: estruturação do produto; adequação ao mercado, canais comerciais; instrumentos de promoção etc.

Organizações setoriais: estrutura e profissionalização.

SAMUEL PIMENTEL