PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Unimed Fortaleza planeja investir R$ 250 milhões na rede até 2022

| Saúde | Apenas no Hospital Materno Infantil que será construído no bairro de Guararapes, previsto para ser inaugurado em 2020, serão aplicados R$ 145 milhões

07/06/2019 01:33:16
ELIAS LEITE, presidente da Unimed Fortaleza, anuncia investimento de R$ 145 milhões na construção de Hospital
ELIAS LEITE, presidente da Unimed Fortaleza, anuncia investimento de R$ 145 milhões na construção de Hospital (Foto: Tatiana Fortes)

A Unimed Fortaleza, operadora com 340 mil clientes na grande Fortaleza, pretende investir R$ 250 milhões em expansão da infraestrutura própria até 2022. Somente no Hospital Materno Infantil que será construído no bairro de Guararapes, lançado ontem, serão aplicados R$ 145 milhões. Há ainda planos de reformas e mais três novas clínicas na Aldeota, Oliveira Paiva e Parangaba.

Com 7.800 m² de área total e 19 mil m² de área construída, o novo hospital, que ficará entre a Câmara Municipal de Fortaleza e o Centro Universitário 7 de Setembro (UNI7), terá capacidade de 150 leitos e estrutura completa de centro cirúrgico, de imagem, laboratório e emergência. A previsão é que as obras sejam concluídas em dezembro de 2020. Em torno de mil novos postos de trabalho devem ser criados.

Com a expansão, a quantidade de leitos próprios para a linha de cuidados materno-infantil aumentará 50%, para a UTI neonatal 100% e UTI pediátrica 150%. O que deve somar em torno de 15 mil atendimentos por mês, segundo a operadora. Além disso, os 99 leitos do Hospital Regional da Unimed (HRU), hoje destinados para internação infantil, um terço da capacidade total do hospital, passam a ser realocados para outros tipos de atendimento.

O que, na avaliação do presidente da cooperativa, Elias Leite, ajudará a resolver um dos grandes gargalos. "A gente tem plena consciência que ainda deixa a desejar no pronto atendimento infantil, porque estamos no limite da nossa capacidade, mas com o novo hospital isso muda".

Ele ressalta que aquela região da Cidade foi escolhida justamente por ser uma área que ainda não contava com muitos equipamentos próprios da operadora e pelo grande potencial de expansão de clientes.

No mês passado, a rede inaugurou um pronto atendimento e clínica Unimed em Maracanaú, um investimento de R$ 2,7 milhões. Nos planos de expansão da Unimed Fortaleza constam ainda o investimento de R$ 20 milhões em novas clínicas no bairro da Aldeota, previstas para serem entregues em dezembro deste ano; na avenida Oliveira Paiva, para março de 2020; e outra na Parangaba, que será inaugurada em julho do ano que vem; além de outras reformas nos equipamentos já existentes.

Apesar de investimentos em expansão da rede própria, Elias Leite assegura que a cooperativa não pretende focar em verticalização e abrir mão da rede credenciada. Nem em lançar outros produtos, de tíquete médio menor, para ampliar a carteira de clientes. "Nosso objetivo é oferecer um atendimento cada vez melhor aos clientes que já temos".

A forma de financiamento dos novos prédios ainda não foi definida, mas, segundo ele, há pelo menos R$ 560 milhões em caixa, o que dá margem, inclusive, para que as obras sejam conduzidas com recursos próprios.

Em 2018, o endividamento bancário da operadora era de R$ 600 mil. Bem abaixo dos R$ 69,8 milhões que se tinha em dezembro de 2013. Já o resultado operacional da Unimed Fortaleza foi de R$ 51,9 milhões. Nos primeiros quatro meses deste ano, a cooperativa contabilizou R$ 49,9 milhões. "Estava orçado R$ 20 milhões, chegou a R$ 49,9 milhões, não quer dizer que vamos conseguir manter esse ritmo até o fim do ano. Mas acredito que vamos superar a marca de R$ 70 milhões neste ano".

Ele atribui os números à busca por mais eficiência, redução de custos, mas também a uma leve recuperação do mercado de saúde suplementar. No ano passado, houve um acréscimo de 6 mil vidas na carteira de clientes. "Ainda é pouco perto das perdas que tivemos no auge da crise, mas já há uma inflexão". (Irna Cavalcante)

 

Os próximos investimentos previstos:

Hospital Materno Infantil da Unimed Guararapes

 

Área total de 7.800 m2

Investimento de R$ 145 milhões

Capacidade de 15 mil atendimento/mês

Previsão: dezembro 2020

 

 

Clínica Aldeota

Área total de 2.030 m2

Investimento de R$ 6 milhões

Capacidade de 5 mil atendimento/mês

Previsão: dezembro 2019 

 

Clínica Oliveira Paiva

Área total de 2.400 m2

Investimento de R$ 7 milhões

Capacidade de 9 mil atendimento/mês

Previsão: março de 2020

 

Clínica Parangaba

Área total de 2.400 m2

Investimento de R$ 7 milhões

Capacidade de 9 mil atendimento/mês

Previsão: julho 2020

 

 

Irna Cavalcante