PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Air France-KLM considera concorrência positiva para os negócios no Brasil

| Hub em Fortaleza |Na última semana, o Congresso Nacional aprovou Medida Provisória que autoriza as aéreas a ter 100% de capital estrangeiro

29/05/2019 01:39:23
MATCHER Travel Business Opportunites promove negócios de turismo com mais de 100 empresas brasileiras
MATCHER Travel Business Opportunites promove negócios de turismo com mais de 100 empresas brasileiras (Foto: FOTOS TATIANA FORTES)

A entrada da Air Europa, primeira aérea com 100% de capital estrangeiro a obter autorização para oferecer voos domésticos em território nacional, não é considerada uma ameaça ao planejamento estratégico da Air France-KLM no Brasil, afirma o diretor-geral do grupo para a América do Sul, Jean-Marc Pouchol. Ontem, durante a abertura do Matcher Travel Business Opportunities, no Centro de Eventos de Fortaleza, ele assegurou: "A concorrência é boa".

E apesar de a Medida Provisória (MP) 863/18, aprovada no Congresso, autorizar as empresas de aviação com sede no Brasil a terem participação ilimitada de capital estrangeiro, o que deve aumentar a entrada aéreas de baixo custo, as chamadas low cost, o grupo não pretende entrar neste nicho. "Acho que é bom liberar as possibilidades. Mas não temos planejamento nisso porque já temos uma parceria com a Gol que dá muito certo", afirmou o executivo, reforçando que as companhias já têm atuação consolidada no mercado brasileiro. "Temos uma posição no mercado bem alta".

Com voos diários partindo de Fortaleza, em apenas um ano do hub, o foco é seguir ampliando o número de assentos e colocar em operação o aplicativo, desenvolvido em parceria com o Governo do Estado, para turbinar o programa de stopover, que possibilitará ao turista ficar alguns dias em Fortaleza, cidade da conexão, sem custo adicional, antes de seguir viagem. Até o fim do ano, a meta é aumentar em 12% a oferta de cadeiras, por meio da substituição dos modelos de aeronaves.

"Já oferecemos o stopover de graça. Um cliente de Manaus que vai a Paris pode ficar alguns dias em Fortaleza sem ter que pagar uma passagem a mais por isso. Da mesma forma o francês que vai a Manaus. Mas o que pretendemos com o Estado é enriquecer este programa com vantagens em hotéis, transporte, lojas, para realmente fomentar e motivar os clientes a ficarem mais alguns dias no Ceará", explica.

O aplicativo ainda não tem data para ser lançado ao consumidor. Mas uma das parcerias que estão sendo viabilizadas é com o Beach Park. Ontem, o diretor do parque aquático, Murilo Pascoal, disse que para além do desconto a ser oferecido ao turista, umas das questões que estão sendo discutidas são como este produto será trabalhado no mercado.

"Estamos conversando para avançar na parceria. O desconto é uma questão de decisão, você vai lá e resolve. Mas precisamos ver como vamos divulgar isso, para que as pessoas comecem a usar de fato, porque hoje isso é muito pulverizado. Têm muitas agências de viagem que comercializam estas passagens, precisamos ver como é que se chega nesta agência para avisar que temos isso, como funciona", avalia Murilo.

A gerente de mercado internacional da Gol, Daniela Araújo, diz que a empresa também está estudando a possibilidade de adotar um programa de stopover para seus voos internacionais. "Estamos avaliando. A gente vê como excelente oportunidade na medida em que é um atrativo interessante para os passageiros".

Ela acrescenta que a entrada de aéreas estrangeiras no mercado doméstico deve aumentar a competitividade do setor, porém, alerta, que uma possível redução nos preços da passagem não é automática. "Um mercado competitivo é bom desde que todos possam jogar com as mesmas regras e só traz benefícios aos passageiros. Mas me preocupa quando se fala em preço porque isso é oferta e demanda e temos uma estrutura de custo no Brasil que precisa ser olhada. Temos volatilidade grande no câmbio que impacta o setor aéreo, não dá para dizer que os preços vão cair".

Os executivos estão participando da Matcher Travel Business Opportunities, evento com mais de 100 empresas brasileiras de 17 destinos do País, que terão a oportunidade de fazer negócios com 75 operadores internacionais de 25 países. "Juntar compradores e vendedores é uma fórmula infalível para incrementar o fluxo de visitantes internacionais no Brasil. Ao todo, serão 400 pessoas participando e 2,4 mil reuniões realizadas nos dois dias de evento", afirma a sócia diretora do Matcher, Jeanine Pires.

Clique na imagem para abrir a galeria

Evento

O Matcher Travel Business Opportunities é realizado até hoje, a partir das 9 horas, no Centro de Eventos do Ceará.

 

Empresa

A Gol Linhas Aéreas já havia sinalizado interesse em stopover na Capital, quando iniciou as operações com a Air France/KLm, em maio de 2018.

 

Irna Cavalcante