PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Banco do Nordeste bate meta e alcança marca de R$ 30 bi emprestados

| FNE em 2018 | Até o fim deste ano, BNB projeta alcançar R$ 32 bilhões. Valor seria mais que o dobro do total financiado em 2017

23/05/2019 02:47:15

Depois de estabelecer neste ano meta para empréstimos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Romildo Rolim, anunciou que a marca de R$ 30 bilhões foi batida neste mês. A informação foi publicada com exclusividade pelo Blog do Jocélio Leal.

Hoje, às 14h30min, será realizada entrevista coletiva para divulgação do balanço financeiro de 2018 da instituição. Além de chegar à exata quantia de R$ 30.245.325.966,64 com o FNE, ainda foram emprestados outros R$ 8,7 bi pelo programa de microcrédito do BNB, o Crediamigo.

Romildo Rolim também revelou ao blog que, até o fim deste ano, o BNB ainda almeja chegar aos R$ 32 bilhões emprestados pelo FNE. Caso o montante seja alcançado, a marca mais que superaria a meta estipulada no início de 2018. O atual presidente do BNB assumiu o cargo no fim de 2017 e, prestes a completar um ano de gestão, não sabe se permanecerá no comando do banco.

A ideia de estipular uma meta para os recursos do FNE surgiu durante gestão de Rolim, em março, tendo sido apresentado durante o Encontro de Administradores do BNB. Naquela data, o presidente do BNB comemorava o bom início de ano da instituição financeira e a percepção de maior assertividade na realização de investimentos.

"Pela confiança dos clientes, dos investidores que já procuram o banco com maior regularidade. Já vínhamos percebendo isso desde setembro ou outubro do ano passado", afirmou ao jornalista Jocélio Leal.

Ele ainda destacou o papel do banco como uma das instituições que estão puxando a taxa de juros praticadas no mercado para baixo, afirmando que a experiência na atuação e a quantidade de clientes bons pagadores beneficia s instituição a manter a prática.

Na última reunião para apresentação parcial de resultados, em outubro, foi anunciado que mais de R$ 23 bilhões já haviam sido emprestados pelo FNE, recorde histórico do banco, e outros R$ 7,2 bilhões pelo Crediamigo.

Os recursos do FNE proporcionam às empresas tomadoras de empréstimos menores taxas de juros para investimentos de longo prazo e capital de giro que outros bancos, devido ao Coeficiente de Desequilíbrio Regional (CDR).

Os números de 2018 superam com folgas os valores dos anos anteriores. Em 2017, foram emprestados 15,9 bilhões e, em 2016, R$ 11,2 bilhões. Em outubro, Rolim ainda previa que os recursos disponíveis para empréstimos pelo FNE em 2019 seriam de R$ 25 bilhões.

A confirmação deve ocorrer em breve, com anúncio do futuro Ministério da Economia, Paulo Guedes. Mas parte deste valor já está praticamente certo com cartas-consultas analisadas que totalizava montante de R$ 7 bilhões até outubro.

TAGS