PUBLICIDADE
Jornal

VERSÃO IMPRESSA

Carta econômica para Bolsonaro

Mais de 200 economistas. Soluções para a crise

24/04/2019 09:10:47

O grupo Economistas do Brasil vai entregar hoje à equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) carta com sugestões do que precisa ser feito para garantir a retomada da economia.

O documento subscrito por mais de 200 profissionais, coordenado pelo economista cearense Flávio Ataliba, presidente do Ipece, elenca diretrizes gerais para atuação em quatro áreas: política macroeconômica, microeconômica, sociais e transversais de sustentabilidade.

Assinam a carta economistas como Cláudio Frischtak, da consultoria Inter B; Marco Bonomo, assessor econômico na campanha de Marina Silva (Rede); Samuel Pessoa, doutor em economia pela Universidade de São Paulo (USP); José Márcio Camargo, assessor econômico na campanha de Henrique Meirelles (MDB); o tributarista Bernard Appy; a economista Elena Landou; Claudio Considera, professor de economia da Universidade Federal Fluminense (UFF) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV) etc.

O grupo Economistas do Brasil começou pelo Whatsapp em 2015. Hoje reúne 210 participantes. Na carta de 96 páginas, fazem uma ressalva: "Este documento não tem a pretensão de querer representar de forma fidedigna a opinião de cada um, o que é mesmo impossível, mas colocar em grande relevo as diretrizes gerais de um pensamento o mais próximo da ideia comum daqueles que o subscrevem". (Irna Cavalcante)