PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Petrobras diz que está disposta a negociar

06/10/2018 01:30:00
 

Em relação ao impasse do preço do gás para baratear o custo da usina Termofortaleza, da Enel, a Petrobras afirma, por meio de nota, que não descumpriu acordo do Programa Prioritário de Termeletricidade (PPT), que trata de subsídio do valor do gás, e disse que está disposta a negociar.

 

Isso porque o Ministério de Minas lançou portaria para acionar a usina por 90 dias e a ativação do equipamento elevará o custo da energia aos consumidores de todo o País, pois além de ser uma despesa a mais, o preço do gás ainda está elevado.

 

A Petrobras alega que houve tentativas de negociação de barateamento do valor do produto, sem sucesso e, por isso, encerrou o contrato de subsídio com a usina de maneira legal. "A companhia esclarece que está disponível para negociar contratos de fornecimento de gás natural para a usina termoelétrica, desde que com a remuneração adequada ao negócio".

 

A Enel acrescenta que a operação da usina sanaria "temporariamente uma questão que prejudica todos os consumidores de energia". E destaca que a UTE Fortaleza "é uma das usinas térmicas mais eficientes com menor custo de geração do País".

 

ENEL

De acordo com levantamento da Enel, cerca de 40% do valor da conta de luz é de tributos e encargos. Apenas 21,6% da conta de luz se destina ao serviço de distribuição.

 

ONS

Os reservatórios do Nordeste estão com 28,23% do volume útil, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS)

 

IMPACTOS

 

Energia elétrica

A conta de luz subiu 0,46% na passagem de agosto para setembro, segundo os dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês, divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A energia elétrica empurrou a inflação, devido a reajustes em São Luís, Belém e Vitória. A taxa de água e esgoto variou em quatro capitais e gerou uma inflação de 0,3%

 

TAGS