PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Com 26% das obras prontas, aeroporto terá salão de embarque unificado

Projeto. Fraport

24/10/2018 01:30:00

O projeto de reforma e modernização do Aeroporto Internacional Pinto Martins já está com 26% das obras concluídas. Em balanço apresentado ontem, a presidente da Fraport Brasil, Andreea Pal, destacou que nas próximas semanas será a entrega da unificação dos salões de embarque doméstico.

 

"Para abril ou maio vamos abrir a nova área para check-in, que passará por modernização. E até o fim do ano será inaugurada uma nova área de inspeção de segurança".

 

Além disso, as primeiras melhorias previstas pela Agência Nacional de Aviação (Anac) no edital de concessão como benfeitorias em banheiros, elevadores, escada rolante, Wi-fi e nova sinalização já foi concluída.

 

O programa também prevê expansão do terminal em mais 34 m²; implantação de oito embarques de passageiros; sistema de manuseio de bagagens; extensão da pista em 2,7 mil metros; implementação da Resa (área de segurança no fim da pista); reforma do pátio de aeronaves e pistas de taxiamento; e ajustes no sistema de rodovias internas. A expectativa é que as obras sejam concluídas em abril de 2020.

 

O governador Camilo Santana destacou que está muito otimista em relação às oportunidades que se abrem com o projeto de modernização do equipamento. A previsão é que até o fim do ano o fluxo de passageiros aumente 14%. "Significa reforço na economia, mais oportunidade de emprego, mais crescimento e este é um esforço conjunto em como conectar melhor o aeroporto com os outros meios de transportes públicos, como o VLT ao aeroporto, que já vai estar integrado com a Linha Sul do metrô. Enfim, é toda esta discussão que estamos tendo para que o Ceará se consolide cada vez mais como grande centro de conexões aéreas".

 

O secretário do Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro, diz que estudos feitos pelo Estado apontam que o hub aéreo deve injetar mais de R$ 1 bilhão na economia cearense, nos próximos cinco, dez anos. E mais de 80 mil postos de trabalho, diretos e indiretos, devem ser gerados. "Nós já temos informações que mais de 14 toneladas semanais da produção cearense já estão sendo exportadas pela KLM e quatro toneladas semanais pela Air France. O objetivo é fomentar para que tragam ainda mais oportunidades para o setor produtivo do Estado".

 

TAGS