PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

Fecomércio elabora estudo dos impactos do segmento de eventos no CE

| 70 ANOS DA ENTIDADE | Levantamento irá contemplar, em um primeiro momento, Fortaleza

29/06/2018 01:30:00
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1]

O segmento de eventos é um dos que mais têm despontado no Ceará. Para mensurar resultados, a Federação de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-CE) vai elaborar um estudo sobre o impacto da área na economia em Fortaleza. É o que afirma Maurício Filizola, presidente da entidade, na comemoração dos 70 anos do Sistema Fecomércio.


“O setor de eventos faz parte da nossa base, mas não temos contemplado essa área que é uma das mais promissoras. Esse dinheiro circulante não está sendo avaliado e quanto está vindo disso”, destaca. Outro ponto a ser analisado é o quantitativo de pessoas atraídas por palestras, reuniões, simpósios, entre outros no Ceará. Ainda será contemplado o número de visitantes.


A pesquisa, que em um primeiro momento considera a base de Fortaleza, deve ser ampliada para outras regiões. “A referência será a Capital. Depois, trabalharemos com outros municípios”, assegura. De acordo Filizola, o lançamento do estudo ocorrerá até o fim do segundo semestre.


“Vamos conversar também com o sindicato específico do setor para que possamos avançar, observar o que poderá estar conosco, além da questão do financiamento da pesquisa”, disse. Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza entrariam como “potenciais” interessados.


Com relação aos desafios da instituição, Filizola adianta que ocorreu uma queda da arrecadação. “Por isso procuramos outras alternativas em busca suprir essa redução”. Pode vir da ampliação de convênios e parceria na oferta de produtos e serviços e melhoria na percepção da atuação do Sistema.


BASTIDORES


REPRESENTATIVIDADE


A Fecomércio-CE representa mais de 150 mil empresas no Ceará, inseridas em 33 sindicatos empresariais.


Evolução de matrículas

De acordo com a entidade, o número de matrículas do Senac cresceu 315,2% (soma de 2017 e 2018) no comparativo com 2009. Ao todo, foram 11.832. Em 2009, as matrículas giravam em 3.754.

Ex-presidente

O empresário Luiz Gastão, ex-presidente da Fecomércio-CE e atual presidente dos conselhos de Sesc e Senac do Rio de Janeiro, também esteve na cerimônia de 70 anos da entidade. Ele falou que não conseguiu implementar um programa de esporte, lazer e cultura nas escolas no Estado e Prefeitura, apesar da boa relação com o Poder Público. “Avançamos com a Prefeitura e o Governo do Rio de Janeiro numa velocidade que não se conseguia avançar aqui. Vamos entrar em mais de 600 escolas e beneficiar 280 mil alunos”, disse.

 

“As pessoas precisam ter a consciência de que há carência enorme na população a ser atendida, e só teremos condições se juntarmos forças de Governo e iniciativa privada e respeitarmos as ações não como política partidária, mas termos programas de Estado. Assim, poderíamos avançar muito. O Sistema Fecomércio continua aberto”, ressalta.

 

Átila Varela

TAGS