PUBLICIDADE
Jornal
>

Impacto no preço

14/05/2018 01:30:00

O consultor na área de petróleo e gás, Bruno Iughetti,explica que o aumento do combustível se deve a fatores como impostos federais e estaduais, que representam 50% do preço da gasolina, ao custo de logística e de frete.


No tocante à logística, o consultor destaca que a tancagem (armazenamento de combustíveis) no Estado é insuficiente para atender à demanda, fazendo com que os navios fiquem atracados esperando espaço nos tanques do Porto do Mucuripe para terminar a descarga do produto. O atraso gera uma multa chamada de demurrage, que pode variar de US$ 10 mil a US$ 15 mil por dia de navio parado. “Os tanques existentes precisam de grande manutenção, porque perderam capacidade operacional em 30%. Reduziu-se por falta de manutenção mais severa”, ressalta Bruno.

 

Gabrielle Zaranza

TAGS