PUBLICIDADE
Jornal

Homens realizam 23,3% menos afazeres domésticos que mulheres, no Ceará

19/04/2018 01:30:00

Quanto maior o nível de instrução do homem, maior a taxa de realização de tarefas domésticas. Dos indivíduos do sexo masculino sem instrução ou com fundamental incompleto, 73% se ocupam de afazeres domésticos, enquanto 83,8% dos que têm nível superior completo executam essas atividades. No Ceará, os homens realizam 23,3% menos afazeres domésticos que as mulheres.


Os dados também são da Pnad Contínua 2017 - Outras formas de trabalho, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São reunidas estatísticas de produção para o próprio consumo, cuidados de pessoas, afazeres domésticos e trabalho voluntário, considerando as pessoas de 14 anos ou mais de idade.


Entre 2016 e 2017, o percentual de pessoas que realizavam afazeres domésticos e cuidados de pessoas cresceu de 82,7% para 86%, chegando a 145 milhões de pessoas, no País. Esta taxa cresceu mais entre os homens (4,6%) do que entre as mulheres (2%), mas ainda mostra grande discrepância entre gêneros: 92,6% para as mulheres e 78,7% entre homens.


Além disso, as mulheres se dedicavam a essas atividades quase o dobro do tempo, com uma média de horas semanais de 20,9 horas, enquanto para os homens a média ficou em 10,8 horas por semana.


E o que são, exatamente, "trabalhos domésticos"? Num estudo intitulado Cinquenta anos de mudanças atualizados: Convergência internacional entre gêneros nas tarefas domésticas, pesquisadores da Universidade de Oxford as definem como "tarefas pouco apreciadas, de rotina e tradicionalmente femininas; atividades de lavar, limpar e cozinhar".

Lucas Braga

 

Gabrielle Zaranza

TAGS
NULL