PUBLICIDADE
Jornal

Fraport prepara expansão do terminal internacional

AEROPORTO | Lado oeste foi isolado com tapumes de alumínio para iniciar intervenções

18/04/2018 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Concessionária do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, a Fraport já isolou parte da área do lado oeste do terminal para iniciar as obras de expansão do embarque e desembarque internacional.


No local que receberá os serviços, foram colocados tapumes de alumínio para demarcar o espaço que receberá as intervenções. Desde que assumiu a administração do equipamento, em janeiro deste ano, a empresa começou a fazer as primeiras melhorias no Wi-fi, escadas, banheiros, elevadores, além de mudar a identidade visual dos painéis eletrônicos, por exemplo.


Em relação às obras de ampliação do terminal de passageiros, paralisadas desde maio de 2014, quando a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) rescindiu contrato com o Consórcio CPM Novo Fortaleza, a Fraport reforça que o início dos serviços depende de autorização da Justiça para acesso ao local e aprovação para demolição das estruturas antigas.

[FOTO2]

No próximo dia 27, o juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª vara de Brasília, visitará o canteiro de obras abandonado do Aeroporto de Fortaleza, acompanhado de peritos, a fim de encontrar alternativa para a solução do impasse, ocasionado por briga judicial entre o antigo consórcio e a Infraero.


A Fraport investirá cerca de R$ 800 milhões na ampliação do terminal, valor referente às fases 1B e C das obras, que contemplam a contratação do consórcio, a compra de equipamentos, o desenvolvimento e a gestão do projeto. Os serviços serão executados pelo consórcio Método e Passarelli, empresas sediadas em São Paulo.


Outras intervenções estão ocorrendo no Aeroporto de Fortaleza. Os passageiros que circulam pelo terminal já podem perceber instalações da Air France-KLM. Há local reservado para funcionários e os oito guichês de check-in ficarão na área internacional.


OBRAS PARADAS

As obras inacabadas no terminal de Fortaleza, desde a Copa do Mundo de 2014, não podem ser modificadas até decisão judicial

 

CONCESSÃO


INVESTIMENTOS OBRIGATÓRIOS

Expansão do terminal para 26 mil m²; extensão da pista em pelo menos 210 metros; reforma do pátio de embarque e desembarque das aeronaves; reforma e realocação das pistas de táxi; reformulação do sistema rodoviário; sistema automatizado de bagagem e segurança; 12 pontes de embarque e pátios; melhorias no terminal de saída dos passageiros em Fortaleza; banheiros e fraldários; sinalização de terminais; Wi-fi gratuito de alta velocidade; iluminação externa; melhorias no ar condicionado, escadas rolantes, esteiras, elevadores e correias transportadoras de bagagem.

 

Raone Saraiva, Beatriz Cavalcante

TAGS
NULL