PUBLICIDADE
Jornal

Consumidores aguardam implantação completa da nova política

23/04/2018 01:30:00

A conta de R$ 60 de internet do barbeiro Rafael Rodrigues, 26, ainda não entra no valor mínimo permitido pela Febraban para pagar em qualquer banco no caso de atraso. Segundo o cronograma, a operação poderá ser realizada somente em julho. Porém, o barbeiro já prevê as vantagens futuras. “Deve diminuir o risco de inadimplentes. Com essa facilidade, o brasileiro deve por as contas mais em dia. Acho muita vantagem pela comodidade”.


Rafael explica que acaba atrasando algumas contas quando o vencimento não coincide com o recebimento do salário dele que é semanal. Energia e internet são as despesas mais atrasadas. Ele paga o boleto vencido da internet, que é do Banco do Brasil, via aplicativo de celular da Caixa Econômica. Para tanto, precisa sempre pedir o documento atualizado à prestadora do serviço, que envia a conta por email. Por mês, o barbeiro despende em média R$ 5 entre multa e juros no atraso deste pagamento.


Pagar juros e enfrentar fila é decisão do músico Roberto Santos, 24. Ele aguarda com expectativa que a nova plataforma permita pagar boleto em atraso em qualquer banco, independente do valor. “Amém, isso é de Deus”, comemora. Um dos problemas recorrentes ocorre quando o músico atrasa o condomínio no valor de R$ 134. É preciso gerar outro boleto ou pagar na lotérica. “Deposito dinheiro na conta e no outro dia pago com atraso, mas não perco tempo na fila”.


Realizando todos os pagamentos via aplicativo de celular da Caixa Econômica, Roberto revela que atrasa principalmente duas contas, a parcela da casa e a do apartamento, imóveis que ainda estão sendo quitados. A prestação da casa no valor de R$ 600 vence todo dia 30, mas o músico só tem condições de pagar a partir do dia 10. “Já tentei mudar o vencimento, mas disseram que não poderiam alterar”. Os juros e multa somam R$ 20 por mês.

Gabrielle Zaranza

TAGS
NULL