PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Halipar projeta abrir 40% das lojas do Nordeste no Ceará

A holding é o terceiro maior grupo de franquias do ramo de alimentação no País. Pretende abrir em shoppings e no Aeroporto de Fortaleza

01:30 | 14/03/2018

Disposta a investir no mercado do Nordeste, a Holding Alimentações Participações (Halipar) projeta abrir cinco novas lojas no Ceará em 2018. A estratégia representa 40% do total de estabelecimentos na região do terceiro maior grupo de franquias do ramo de alimentação do País.

“O Nordeste é uma das regiões que mais têm crescido nos últimos anos no segmento. Queremos abrir 40 novas unidades no Brasil, sendo que 12 lojas ficarão no Nordeste. No Ceará, serão cinco, ou até seis”, destaca Jorge Mariano, diretor de Expansão da Halipar.

A holding se instalará em shopping centers de Fortaleza. Lojas no Aeroporto Internacional Pinto Martins não estão descartadas. “Fortaleza agora é um hub de conexões aéreas, apesar de o nosso foco ser os shoppings. Acreditamos na possibilidade (de abrir franquia no aeroporto)”, diz.

A Halipar é proprietária das marcas Griletto, Montana, Jin Jin e Croasonho. Para o franqueado, o investimento deve girar entre R$ 345 mil e R$ 540 mil. O retorno sobre investimento fica entre 24 e 36 meses. “O valor do investimento de uma loja, seja Sul ou Nordeste, será o mesmo. O que não será inclusivo é a questão do ponto comercial, que pode variar de acordo com o shopping center”, esclarece Mariano.

A empresa deve trazer a estratégia franqueado multimarca. “Se um franqueado quiser aumentar o cardápio de serviços, iria para outro shopping. Com outra marca, ele pode permanecer na mesma praça de alimentação”, diz.

Com relação à aquisição de novas marcas, Mariano frisa que a holding continua estudando possibilidades, inclusive no Ceará.

A Halipar surgiu no cenário nacional em 2015, através da fusão entre o Grupo J. Alves, com 270 unidades, e o Grupo Ornatus Alimentação, com 75 lojas. Distribuída em 25 Estados e mais de 400 estabelecimentos, a empresa teve um faturamento superior a R$ 500 milhões em 2016. Para 2018, a projeção é de R$ 720 milhões.

 

CONHEÇA

AS MARCAS

Montana Grill

Rede de grelhados com 20 anos de operação. São 100 unidades distribuídas em 14 Estados. Para 2018, a expectativa é faturar R$ 180 milhões e vender 7,8 milhões de pratos.

Griletto

Fundado em 2004, em Itu (SP), é uma rede de restaurantes fast-food especializada em grelhados e parmegianas. São cerca de 160 lojas. Para 2018, a previsão é chegar a 180 unidades e a um faturamento de R$ 250 milhões.

Jin Jin

Há 25 anos no mercado, a Jin Jin conta com 77 lojas em operação predominantemente em shopping centers, em formato buffet na praça de alimentação e possui o modelo Jin Jin Sushi, também em shoppings, hipermercados, galerias e aeroportos. Para 2018, visa à expansão no Nordeste e no estado do Rio de Janeiro por meio de seus dois modelos de negócio: a Jin Jin formato Praça de Alimentação e o quiosque Jin Jin Sushi.

Croasonho

Única rede de franquias especializada em croissants recheados do País. Foi fundada em 1997. Vislumbrando difundir e expandir o negócio, em 2009 foi criado o sistema de franchising, que remodelou a empresa e a fez expandir rapidamente entre as principais cidades do Brasil. Com mais de 70 lojas em 16 Estados, a rede prevê a abertura de 25 unidades e faturamento de R$ 130 milhões em 2018.

 

DADOS DAS FRANQUIAS

Montana Grill: faturamento mensal R$ 140 mil; capital para instalação R$ 465 mil; taxa de franquia R$ 45 mil; capital de giro R$ 30 mil; investimento R$ 540 mil.

Jin Jin: faturamento mensal R$ 130 mil; retorno de 24 a 36 meses; capital para instalação R$ 440 mil; taxa de franquia R$ 45 mil; capital de giro R$ 30 mil; investimento de R$ 515 mil.

Griletto: faturamento mensal R$ 130 mil; capital para instalação R$ 390 mil;

taxa de franquia R$ 45 mil; Capital de giro R$ 30 mil; Investimento total R$ 460 mil.

Croasonho: faturamento mensal R$ 120 mil; capital para instalação R$ 290 mil; taxa de franquia R$ 35 mil; capital de giro R$ 20 mil; investimento total R$ 345 mil.

As lojas têm 40 m², 16 funcionários e retorno do investimento de 24 a 36 meses

 

ÁTILA VARELA