PUBLICIDADE
Jornal
>

Frota de veículos cresce 3,4% no Ceará

Número de unidades saltou de 2,9 milhões para 3,06 milhões no comparativo com 2016. Motocicletas lideram o ranking com 1,3 milhão de veículos

03/02/2018 01:30:00
NULL
NULL

[FOTO1]
A frota de veículos do Ceará cresceu 3,4% em 2017, comparando as 2,9 milhões de unidades em 2016 com as 3,06 milhões no ano passado. O percentual é inferior ao registrado no período 2016/2015, quando a alta foi de 4,3%.

 

O levantamento é do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) e considera automóveis, motocicletas, motonetas, caminhões micro-ônibus, ônibus, reboque, entre outros.

[SAIBAMAIS] 

No ranking dos veículos mais numerosos do Ceará, as motocicletas lideram, com 1,32 milhão de unidades, seguidas dos automóveis (1,12 milhão). Em seguida, vêm as caminhonetes (191 mil) e as motonetas (157 mil).

 

Na distribuição observada a partir da Capital, a alta foi de 2,43%, saindo de 1,06 milhão para 1,09 milhão de unidades. No Interior, o crescimento foi superior, atingindo 4,48%. A frota de veículos subiu de 1,88 milhão para 1,97 milhão de unidades.

 

Para Fernando Pontes, presidente da Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores no Ceará (Fenabrave-CE), o avanço se deve especialmente à aquisição de veículos novos, mas também às condições favoráveis para as vendas no segmento.

[FOTO2] 

“Isso retrata a retomada da confiança do consumidor e da credibilidade do concessionário”, explica. O Ceará, segundo ele, é destaque no Nordeste pela fórmula de feirões, bônus pagos e promoções. E 2017 também foi um período de readequação das grandes revendas.

 

“O empresário teve muito cuidado em avaliar a questão dos funcionários, levando em conta o enxugamento. Muitos mantiveram em seus quadros gente com expertise, como mecânicos e vendedores. Essa manutenção, após o período difícil, tem contribuído para que o setor continue crescendo”, avalia.

 

Com relação ao ano de 2018, a expectativa é em aumento de vendas. “Se mantivermos o percentual de venda de 270 mil unidades vendidas por mês, o que pode oscilar, poderemos fechar acima dos três milhões de veículos”, diz Fernando, destacando a projeção nacional, sem mencionar o Ceará. No ano passado, foram registrados 1,85 milhão de emplacamentos, alta de 9,93% com relação a 2016.

Os veículos seminovos e usados compuseram o aumento da frota do Estado. Assim avalia Everton Fernandes, presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Ceará (Sindivel-CE).

“Quando o segmento de novos vai bem, o de seminovos também é alçado. Nesse sentido, tivemos uma redução na oferta de carros com menos de um ano de uso. Tivemos de buscá-los, para repor esse estoque, no Maranhão e no Piauí”, adianta.

 

A migração dos condutores de motocicletas, ressalta, ajudou o mercado de seminovos no Estado, que no ano passado fechou com alta de 5,5%. “As pessoas procuraram o automóvel seminovo em 2017, seja pelo aumento da família ou pela segurança proporcionada. Encaram como um segundo transporte. Essa tendência se acentuou no ano passado”, avalia. Pata 2018, a expectativa de crescimento para o setor do seminovos é estimada em cerca de 6%.

 

VOLTA ÀS COMPRAS
A avaliação da Fenabrave-CE é a que o consumidor está mais confiante e voltou às compras. Isso impactou no aumento da frota de veículos no Ceará.

 

Átila Varela

TAGS