PUBLICIDADE
Jornal

Aposta no mercado de biscoitos para crescer no País

Pepsico traz novidades ao mercado cearense. Empresa produz cerca de 1 milhão de rosquinhas Mabel por mês e é a maior fabricante da América Latina

03/11/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Se os especialistas dizem que a prioridade deve ser o consumidor, a Pepsico tem levado isso em consideração e procurado se aproximar dos clientes. No Ceará, a marca vende 300 mil embalagens de biscoitos e 1 milhão de rosquinhas Mabel por mês. Na tentativa ampliar os bons números e faturar mais, a companhia lança novos produtos e tenta alcançar novos nichos. Outro fator que tem estimulado esse reposicionamento da empresa é a forte concorrência no Estado.


O biscoito está presente em 97,7% dos lares no Brasil. É o que mostra a pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), realizada em 2016. O dado é um dos que norteiam as estratégias de expansão da empresa de biscoitos no País.

[SAIBAMAIS]

Pensando nisso, a Pepsico tem monitorado seus clientes e distribuidores a fim de entender as particularidades de cada região e levar um produto de qualidade às refeições dos consumidores. A empresa possui 15 fábricas e mais de 100 distribuidoras no Brasil. Uma das estratégias para acompanhar o fluxo dos envolvidos é ter um contato mais de perto com os responsáveis pela distribuição e os consumidores finais dos produtos da marca.


O estudante Bruno Torres, 15, é um dos consumidores assíduos de biscoitos. Para ele, “não pode faltar e sempre está carrinho de compras”. Apesar de ser um apaixonado, ele diz que “nunca” encontrou e sente falta de um biscoito de chocolate com ovomaltine. Além disso, o estudante assume não ter problemas em consumir marcas diferentes e que o seu biscoito preferido é o de chocolate.


Reposicionamento

Algumas das novidades da Pepsico estão nos produtos Toddy, Mabel e eQlibri. Para Tarik Mohallem, diretor de marketing da categoria biscoitos na Pepsico Brasil, as mudanças levam em consideração o perfil do consumidor. Segundo Tarik, a estratégia é “partir de uma comunicação ousada buscando o equilíbrio nas refeições, proporcionando um produto balanceado e com novos sabores”, destaca o executivo. Outro produto que passa por uma reformulação é o Doce Vida, feito para pessoas com diabetes.

 

As mudanças ocorreram depois da aplicação de estratégias para entender como seus parceiros e consumidores se relacionam com os produtos. Visitas, pesquisas online e presenciais, além de acompanhar a compra de alguns dos clientes, são caminhos adotados pela Pepsico, que tenta mais espaço em um mercado tão concorrido. Além disso, a marca busca maior presença nas plataformas digitais, visando principalmente ao público jovem.

 

Ítalo Lucas

TAGS