PUBLICIDADE
Jornal

Os erros mais comuns dos iniciantes

21/10/2017 01:30:00

Medo de falar da ideia, por achar que ela pode ser roubada, falta de inovação, formação de equipe não qualificada e falta de dedicação e ausência de planejamento. Esses são erros comuns dos empreendedores iniciantes, segundo Alex Granjeiro, que comanda o hub da Genova Empreendedorismo, da Spread. Falando para o público do Empreender 2017, ele destacou que antes do Google ser lançado existiam pelo menos 15 buscadores iguais e o que fez a empresa dar certo foi gestão, competência das pessoas na execução do projeto. "O mais importante numa startup não é a ideia, mas as pessoas que a compõem", afirma.


Ele conta que, nos últimos anos, mais ou menos em 2013, houve uma explosão muito grande de criação de núcleos de empreendedorismo por parte das grandes empresas. Tem o Cubo, no Itaú, Wayra, na Telefónica, Oxigênio, da Porto Seguro e o InovaBra, do Bradesco. "E a Spread me convidou para assumir o hub de startups da Spread, Genova Empreendedorismo, com o intuito de trazer não só projetos inovadores e disruptivos", diz, já que o intuito também era trazer pessoas que pensam fora da caixa e somam valores.


Hubine

O Hub Inovação Nordeste (Hubine), criado pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) para trazer a cultura de inovação para a região, em julho de 2016, está com inscrições abertas para receber startups em sistema de coworking.

 

O gerente do Hubine, Eduardo Gaspar, adiantou ontem, no Empreender 2017, que até o início do próximo ano deverá ser lançado o FNE Semente, quando empresas devem ser selecionadas para receber aporte financeiro com as menores taxas do mercado. A ideia é emprestar até R$ 200 mil por startup.

 

Adriano Nogueira

TAGS