PUBLICIDADE
Jornal

O gatilho certo para entender o consumo

31/10/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Os anseios do consumidor nem sempre vão estar demonstrados de forma clara. A diretora de Estratégia e Inovação dos Mercadinhos São Luiz, Joana Ramalho, explica que o programa Costume Saudável é um exemplo. Há cinco anos, este era apenas o nome de uma seção de produtos da linha diet e light, que foi reorganizada para facilitar o acesso para o consumidor.


“Isso funcionou muito bem até a evolução do mercado, que passou a oferecer mais possibilidades. Mas percebemos que o cliente começou a não entender mais o que era aquilo. Ele ouvia falar e até pegava produtos sem glúten, sem lactose, mas não entendia muito bem o que mudava na vida dele”.


O supermercado passou, então, a disponibilizar informações sobre os produtos. A ideia cresceu e se tornou um grande evento, fomentado por atividades realizadas ao longo do ano com a temática saúde, que oferece desde palestras nutricionais, atividades físicas e dicas de culinária saudável. “A gente entendeu que a solução, e o compromisso com a nossa missão não era só fazer a logística do produto, tinha de ensinar este cliente, mostrar para ele todas as informações disponíveis no mercado para que ele pudesse fazer a sua tomada de decisão e uma compra consciente”, diz.


O investimento se traduziu em números. Hoje, produtos frescos como frutas, verduras e as linhas consideradas fit estão entre os que mais crescem na cesta de compras - e também na fidelização e mudança de hábito da clientela.


A contadora Luciana Torres, 34, diz que sempre procurou ter uma alimentação equilibrada, mas passou a se interessar mais sobre o assunto. “Também comecei a me exercitar, o que eu não fazia antes”, afirma.

 

Adriano Nogueira

TAGS