PUBLICIDADE
Jornal

Fraport investirá R$ 600 mi em dois anos

Obras iniciam em fevereiro e incluem expansão da pista e pontes adicionais para o recebimento de aeronaves. Banheiros, iluminação e Wi-fi entram no "pacote" de melhorias imediatas empreendidas pela empresa

24/10/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

A Fraport, concessionária do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, planeja investir R$ 600 milhões nas obras do equipamento nos próximos dois anos. As modificações iniciam em fevereiro. A informação foi confirmada por Andrea Pal, CEO da Fraport Brasil, durante apresentação do plano de ações para o terminal da Capital, ontem, no Palácio da Abolição. Ao todo, a companhia deve investir entre R$ 1,7 bilhão e R$ 2 bilhões em melhorias, no prazo de 30 anos.

[SAIBAMAIS]

As intervenções têm previsão de encerramento em 26 meses, especificamente no dia 28/10/2019, segundo cronograma divulgado pela empresa alemã. De acordo com Andrea, as obras serão tocadas de maneira concomitante. “Esperamos o projeto ser aprovado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e devemos iniciar em cerca de três meses as obras, incluindo a extensão da pista. O terminal terá sete pontes adicionais, com mais vagas para as aeronaves. O plano é construir tudo de uma vez só”, destaca a CEO da Fraport.


Melhorias em banheiros, iluminação do terminal e Wi-Fi também estão incluídas. A expectativa da empresa é duplicar a capacidade de passageiro no período da concessão. A infraestrutura atenderia a até 16 milhões de passageiros por ano. A movimentação atual de visitantes é de 6,4 milhões/ano.

[QUOTE1]

A requalificação do acesso ao Pinto Martins, contudo, ficará para o fim da operação. “Normalmente, ficam para o término da operação, por causa do tráfego de caminhões. Será construída por nós”, acrescenta a CEO.


Sobre a melhoria dos serviços, Andrea também adianta que os contratos tocados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) devem ser revistos. “Vamos estudar cada um dos contratos. Eles serão revistos”, afirma. Isto deve incluir um dos principais serviços questionados pelos usuários do terminal de Fortaleza, que é o estacionamento. Em setembro, a empresa Master Park, responsável pelo equipamento, foi multada em R$ 141 mil pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) devido a irregularidades dos serviços prestados.

[FOTO2]

Referência

Stefan Schulte, diretor executivo do Grupo Fraport, destaca que há um compromisso em transformar o Pinto Martins em referência na América Latina. “Queremos um aeroporto maior e melhor. Trouxemos o nosso melhor pessoal, temos bastante experiência. Já estamos trabalhando nesse projeto há muito tempo. Garantimos fazer a nossa parte pois vai melhorar a vida dos cearenses”, diz o executivo.

 

A administração da Fraport para o Aeroporto de Fortaleza foi um dos atrativos para que a Capital cearense fosse escolhida como hub de conexões da Air France-KLM/Gol no Nordeste, desbancando a concorrência de Recife e Salvador, cidades cotadas para receber o equipamento.


A avaliação é do governador Camilo Santana (PT). “Hoje colhemos bons resultados com a chegada da Fraport. O Estado se coloca à disposição para que o projeto tenha êxito. O hub representa uma oportunidade para atração de um maior número de turistas e geração de emprego e renda”, afirma o chefe do Executivo estadual.


Já o prefeito Roberto Cláudio (PDT) acredita que a expertise da Fraport pode auxiliar na atração de novos investimentos à Cidade. “Com o gerenciamento aeroportuário, a empresa trará sua experiência e o conjunto de relações internacionais já estabelecidas para o Aeroporto de Fortaleza, mais do que apenas uma operação de excelência”, finaliza.


 

TAGS