PUBLICIDADE
Jornal

Reforma pendente será prejudicial

Henrique Meirelles diz ser prejudicial começar 2018 com reforma previdenciária pendente

19/09/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ontem que é preciso aprovar a reforma da Previdência para que o País possa iniciar um novo capítulo com equilíbrio fiscal e estabilidade econômica de forma a seguir a rota de crescimento sustentável nos próximos anos. Meirelles disse ainda que seria prejudicial começar 2018 com a aprovação da reforma pendente.


“O País tem o direito e a expectativa de que a reforma da Previdência seja votada agora e seja aprovada nos seus pontos fundamentais para que entremos num novo capítulo, um capítulo com equilíbrio fiscal, com estabilidade econômica e que possa garantir ao País uma rota de crescimento sustentável nos próximos anos”, disse o ministro da Fazenda a jornalistas após a cerimônia de posse da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.


Sobre a possibilidade de a nova denúncia apresentada pelo Ministério Público ao Supremo Tribunal Federal, contra o presidente Michel Temer, atrapalhar o andamento da reforma, Meirelles disse esperar que “ tudo seja mantido e votado no seu devido tempo”.


“Os parlamentares estão conscientes disso. O Brasil precisa deixar esse capítulo para trás; não podemos continuar discutindo a reforma da Previdência, porque se ela não for feita agora, terá que ser feita no futuro próximo”, disse Meirelles.


O relatório da reforma da Previdência já foi aprovado em comissão especial da Câmara e aguarda votação em plenário.


Vídeo

Em um vídeo que circula em grupos de políticos no WhatsApp, Meirelles, diz que “nunca houve uma recessão como essa”, e pede “uma oração pela economia”. Segundo a assessoria do ministro, a mensagem foi gravada no sábado, 16, e enviada aos pastores da Assembleia de Deus em Madureira, no Rio, que realizava um evento naquele dia.

 

“Desde o início do ano passado, estamos nesse projeto de tirar o Brasil da maior recessão da nossa história. Nunca houve uma recessão como essa. Nossa meta é fazer com que esse País volte a ter emprego. Por isso, preciso contar com a colaboração de vocês. Me sinto à vontade falando com vocês, porque temos os mesmos valores, a lei de Deus e dos homens. Preciso da oração de todos”, diz Meirelles na gravação.


O vídeo, que foi editado, termina com uma mensagem: “Outubro, mês da oração pela economia.”


A assessoria do ministro informa que o vídeo foi gravado de forma amadora e que ele desconhece o autor da edição bem como o mote apresentado ao final.

Com agências

 

Adriano Nogueira

TAGS
NULL