PUBLICIDADE
Jornal

Hub abre portas para o turismo de negócios

Centro de conexão de voos da Air France-KLM possibilita oportunidade para o segmento. De acordo com levantamento da Setur, 930 mil turistas chegaram ao Estado em 2016 motivados por trabalho e eventos

30/09/2017 01:30:00
NULL
NULL
[FOTO1]

Com a implantação do hub (centro de conexão de voos) da Air France-KLM e início da operação dos novos voos ligando Fortaleza à Europa, a partir do ano que vem, o turismo de negócios no Ceará ganha novos impulsos para despontar.


O filão, por si só, é promissor, tendo em vista que o turista de negócios gasta, em média, três vezes mais que o turista de lazer. Em 2016, 930.885 turistas chegaram ao Ceará, tendo como motivação negócios, trabalho e participação em congressos e eventos. Já o número de turistas motivados a lazer/passeio chegou à casa dos 1.456.332, conforme dados da Secretaria do Turismo do Estado (Setur).

[SAIBAMAIS]

Ainda que em maior número, os turistas de lazer foram responsáveis por um gasto per capita (por pessoa) de R$ 2.248,65 no ano passado. Enquanto que o gasto per capita do turista de negócios/trabalho (R$ 2.321,18) e do turista de congressos/eventos (R$ 2.358,98) ultrapassaram os R$ 4.600.


Planejamento prévio

A maior movimentação de passageiros vai exigir um planejamento e preparo prévio quanto à qualificação e otimização de infraestrutura para a Cidade receber sem prejuízos uma nova demanda. Entre as medidas imprescindíveis está a ampliação da oferta de leitos na rede hoteleira, aponta o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Ceará (SDE), César Ribeiro. Além de um estudo quanto à descentralização geográfica dos hotéis. “O setor hoteleiro está muito centralizado na Capital. Mas é preciso fazer uma avaliação e identificar se ter hotéis perto do aeroporto é realmente necessário. Há outros mais distantes, mas que ficam a um curto espaço de tempo”, pondera o secretário.
[FOTO2]

Rede preparada

Eliseu Barros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), por sua vez, garante que, desde a realização da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, a rede hoteleira do Estado está pronta para ofertar todos os leitos e serviços necessários. “Temos um centro de eventos com padrão internacional e a maioria dos nossos hotéis são modernos, equipados com salas para eventos, com estrutura de escritório. Estamos totalmente preparados pra receber toda esta demanda”.

 

Um ponto a ser revisto pelos hoteleiros é buscar diferenciar o tipo de atendimento destinado ao turista de eventos e ao turista de lazer. E aproveitar as baixas temporadas para aquecer o turismo de negócio, indica o especialista em transporte aéreo e infraestrutura aeroportuária do Centro Paula Souza, em Guarulhos (SP), Carlos Grotta. “O problema é quando os segmentos (turismo e lazer) disputam um com o outro dentro do hotel. É preciso criar áreas mais exclusivas que justifique a criação do evento. Não se pode fazer no mesmo lugar um evento de coisas muito distintas”.

Colaborou Átila Varela

 

 

NÚMEROS

 

1,45

milhão de turistas visitaram o Ceará em 2016 motivados pelo turismo de lazer

 

R$ 2.321

É o valor do gasto per capita do turista de negócios em 2016 no CE

 

Ligia Costa

TAGS
NULL