PUBLICIDADE
Jornal

Maior alta entre capitais do NE

18/08/2017 01:30:00

O tomate voltou a pressionar os preços da cesta básica nordestina em julho, acumulando alta de 5,5% no mês, mas o conjunto de alimentos essenciais recuou 0,6% no mês, com queda mais acentuada em Recife (PE), onde houve redução de 3,3%. Apesar da baixa no mês, os preços em Fortaleza acumularam a maior alta em 2017 entre as capitais do Nordeste, com variação positiva de 6,2%. A capital cearense também apresenta a cesta básica de maior valor (R$ 400,67), cerca de 7,9% mais cara que a cesta regional (R$ 371,41).


Os números fazem parte de pesquisa realizada pelo Etene, órgão de pesquisas do Banco do Nordeste.


Além de Fortaleza, as capitais Natal (5,8%), Maceió (5,7%) e João Pessoa (2,5%) também apresentaram alta no acumulado de 2017. Os menores avanços nesse intervalo foram verificados em Teresina (1,0%), Aracaju (0,3%), Salvador (0,2%) e São Luís (0,1%). s alimentos da cesta básica nordestina que apresentaram as maiores variações em julho foram o tomate (15,1%), em São Luís; o feijão (5,7%), em Maceió e a banana (4,0%), em Natal. o Brasil, o custo da cesta básica caiu 0,2% no mês de julho de 2017 e 1,7% no ano.

Adriano Nogueira

TAGS