PUBLICIDADE
Jornal

Sem reformas, Brasil cresce sem velocidade

07/07/2017 01:30:00

Depois das reformas trabalhista e da previdência, o próximo passo é aumentar a velocidade do crescimento brasileiro. A avaliação é do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ernesto Lozardo, que apresentou durante o XXII Encontro Regional de Economia, as ideias centrais do Desafio para Nação, projeto que está sendo elaborado pelo instituto para dobrar a renda per capita nos próximos 20 anos.


“Sem as reformas eu só cresço, mas não tenho velocidade. Se não tiver reformas vou dobrar a renda per capita no Brasil daqui a 60, 80 anos. Esta é a realidade. Com a reforma e o plano eu posso dobrar em 20 anos”.


Para isso, diz que é fundamental vencer a barreira da renda média, com a elaboração de políticas de desenvolvimento que aumentem de forma continua a renda real por habitante; permitir o crescimento com inclusão social, mas com uma sociedade menos dependente do Estado; e o desenvolvimento de tecnologias.


A primeira parte do projeto deve ser apresentado pelo Governo Federal já em setembro.


Serão 18 temas prioritários e de cada um deles podem ser desdobrados projetos de lei que melhorem o ambiente de negócios brasileiro.


Dentre outros pontos, o plano prevê mudanças na política de fomento dos bancos públicos, novas políticas para inovação; leis para financiamento de startups e alternativas para melhorar o financiamento da infraestrutura brasileira.


O evento faz parte das comemorações pelos 65 anos do BNB. O presidente do banco, Marcos Holanda, destacou que a instituição fechou o primeiro semestre com crescimento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado. “A melhor maneira de comemorar os 65 anos do banco é estar preparado para os próximos 65 anos”.

 

Adriano Nogueira

TAGS