PUBLICIDADE
Jornal

Fortaleza e Aquiraz no Top 10 do Airbnb

Ranking mostra que Fortaleza foi o destino que mais cresceu em reservas para julho, 126%

07/07/2017 01:30:00
NULL
NULL

O Airbnb, a plataforma de compartilhamento de cômodos odiada pelos hoteleiros, revelou que neste mês de julho Fortaleza é a quinta cidade mais procurada do País. No ranking das 10 cidades, Aquiraz aparece na nona posição.


A Capital cearense foi o grande destaque. Em fevereiro passado, Fortaleza já aparecia como um dos 10 destinos-tendência para viagens em família para 2017. Fora a única cidade sul americana na lista. O motivo foi ter o maior crescimento (380%) na procura para este tipo de viagem em grupo.


“O mês de férias veio apenas demonstrar que o Airbnb estava certo ao eleger a capital cearense como uma cidade para ficar de olho”, diz o comunicado do Site. Fortaleza foi o destino que mais cresceu em número de reservas para julho, 126% ante 2016. Já Aquiraz, na região Metropolitana, cresceu 106%, o segundo maior do período.


O Rio de Janeiro lidera, seguido de Canela (RS). A cidade gaúcha saiu do terceiro lugar em 2016 e passou São Paulo este ano. Procurada sobretudo por paulistanos, Campos do Jordão (SP) é o quatro destino. Curitiba também cresceu: 32% ante 2016.


Dentre os viajantes que estão buscando o mês de férias para fugir das baixas temperaturas e desejam o litoral, Maceió (AL) e Natal (RN) também se destacaram. As duas cidades apresentaram crescimentos respectivos de 60% e 32%. Maceió passou de 21º lugar na lista das mais reservadas para 12º, enquanto a capital do Rio Grande do Norte fica logo abaixo em 13º lugar no ranking de chegadas de hóspedes no mês de julho.


Restrições

Em Fortaleza, projeto de lei do vereador Michel Lins (PPS) propõe a regulamentação do aplicativo e determina a cobrança de Imposto sobre Serviços (ISS). O vereador age em sintonia com a rejeição dos hoteleiros cearenses.

 

Em maio, em entrevista à colunista Neila Fontenele, o vereador afirmou: “É óbvio que esse serviço é vantajoso para quem consome, mas ele prejudica a rede hoteleira, gera perda de emprego e aumenta o risco de exploração sexual, além de outras coisas, segundo denúncias”. O argumento é o da igualdade de condições para uma competição justa.


Michel Lins é o líder do prefeito na Câmara e também preside a Comissão de Turismo, Desenvolvimento Econômico e Emprego e Renda. Ontem, ao O POVO, o vereador disse que a chance da matéria ser aprovada é de 100%. “Antes de mandar para a Câmara tive o cuidado de pegar o parecer de todos os órgãos responsáveis da Prefeitura, como Setfor (Secretaria do Turismo)”, diz. O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e está para ser analisado no começo deste semestre.

 

Saiba mais


O RANKING DAS 10 MAIS

1º Rio de Janeiro

2º Canela

3º São Paulo

4º Campos do Jordão

5º Fortaleza

6º Curitiba

7º Caldas Novas

8º Florianópolis

9º Aquiraz

10º Brasília

 

Jocélio leal

TAGS