PUBLICIDADE
Jornal

Empresários e políticos prestam homenagens

04/07/2017 01:30:00

As parcerias firmadas pelo chanceler Airton Queiroz, por meio da Unifor, com outras instituições para amplificar as ações de desenvolvimento no Estado também foram lembradas por autoridades cearenses.


O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), desembargador Francisco Gladyson Pontes, por exemplo, lembrou que a “visão social do chanceler” foi o que originou a parceria da universidade com o Tribunal para extensão do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), que atua com mediação e conciliação. O que permite levar os serviços judiciais para maior número de pessoas e incentiva a cultura do acordo no meio social. “O Estado perde um homem de visão, que investiu na educação e contribuiu para o crescimento da sociedade cearense. Além de democratizar o ensino superior, elevou-o a padrões internacionais”.


O reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry de Holanda Campos, também ressaltou que não foram poucas as ocasiões, ao longo de décadas, em que as duas universidades estabeleceram colaboração mutuamente benéfica, objetivando a concretização de projetos em diferentes áreas do conhecimento. E que essa perda assume grande dimensão quando se avalia não apenas a atuação dele como empresário de sucesso, mas também o que representou, para o Ceará, nos cenários da educação superior, da cultura e das artes. “A Unifor, grande legado que recebeu de seu pai, Edson Queiroz, agigantou-se em suas mãos e atingiu invejável nível de qualidade”.


Ontem, vários parlamentares se manifestaram da tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará. “Inovação e modernidade marcaram sua administração”, exaltou o presidente do Poder, o deputado Zezinho Albuquerque (PDT).


O presidente da Federação da Indústria do Ceará (Fiec), Beto Studart, destacou a firmeza e serenidade com que Airton liderava os negócios. “Ao lado da mãe, Yolanda Queiroz, deu continuidade à saga de uma família visionária e empreendedora e à frente da Unifor, com sua incrível capacidade de gestão, contribuiu para o desenvolvimento do Ceará através da educação, edificando o Estado como referência na área”.


Airton Queiroz completaria 71 anos no dia 14 de agosto. Ele foi casado com Celina Leal Queiroz, falecida há quatro anos, com quem teve dois filhos, Edson Queiroz Neto e Patrícia Leal Queiroz. Deixou também seis netos.

Adriano Nogueira

TAGS