PUBLICIDADE
Jornal

Municípios se unem para definir demandas

13/05/2017 01:30:00

O líder de desenvolvimento da FCDL e consultor sênior, Marcos Lima, acredita que uma das maiores vitórias é poder compartilhar as sugestões e crescer com os demais. 43 propostas entraram no produto final de plano de ação, com diversos temas de interesses varejistas, como a educação empresarial, fortalecimento do comércio e segurança pública.


O produto entra no desenvolvimento de planos da CNDL, a qual irá encaminhar para a Confederação Cearense, e que, por último, vai constituir uma ação com os presidentes e líderes dos municípios do estado. “No Ceará, as lideranças do varejo vão pensar no desenvolvimento econômico e no potencial que pode atingir o País inteiro. O Ceará tem esta força, mas precisa se desenvolver mais, como os outros que visitamos. Os municípios precisam melhorar as suas questões de representatividade, através dos números de quantos empregos são oferecidos e dos dados do Produto Interno Bruno (PIB). Deste modo, o poder público investe ainda mais na contribuição da nação”, diz.


Além disto, os líderes estão agindo para 2017 continuar com as mudanças. Lima conta que o fenômeno nacional tem muito que se destacar, graças ao Ceará, que tem uma cultura do comércio muito forte. “O Ceará tem várias lideranças importantíssimas que estão melhorando o varejo. Nós inspiramos muito”, conta.


No entanto, reclamações sobre segurança, infraestrutura e leis que viabilizem uma melhor parceria com o Poder Público também foram recorrentes. O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Caucaia, Francisco Guerra, por exemplo, sugeriu que fossem feitas mais parcerias nos municípios para incluir os micro e pequenos empreendedores nas compras locais. “Em municípios como o nosso, a Prefeitura é quem tem uma demanda maior junto aos comerciantes”.


Teresinha Araújo, diretora da região da Serra da Ibiapaba, conta que o segundo encontro foi superior ao primeiro, já que as ideias sugeridas serviram para todos os presentes. “A região da Ibiapaba atua com as cidades de Tianguá, Viçosa do Ceará, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Croatá, Ipu e Graça. Deste modo, algumas ideias oferecidas para outros municípios, como Aracati, acabaram servindo para umas destas regiões também, o que expande essa congregação de estudos e melhoras para o projeto”, diz.


Os outros interiores também necessitam de crescimento em sustentabilidade, sociedade civil organizada e poder público forte para lidar com os comércios locais. O varejo, em crise, como aponta a diretora, sobrevive graças às conversas informais e reuniões como estas.


Adriano Nogueira

TAGS