PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Casa Azul Ventures vai impulsionar boas ideias

A aceleradora Casa Azul Ventures, parceria do O POVO e a consultoria Elougroup, foi lançada ontem em cerimônia que reuniu jovens com boas ideias em busca de ajuda para impulsionar suas startups

01:30 | 26/05/2017

Equipe da Mercadapp, app no qual o usuário faz compras pelo smartphone e recebe em casa FOTO MARIANA PARENTE
Equipe da Mercadapp, app no qual o usuário faz compras pelo smartphone e recebe em casa FOTO MARIANA PARENTE
 

Um ambiente em que a inovação e a experiência fazem morada. Foi com esta convicção que foi lançada ontem a Casa Azul Ventures, aceleradora de desenvolvimento de startups, do Grupo de Comunicação O POVO e a empresa de consultoria Elogroup. O espaço já nasce com três empreendimentos digitais sendo assistidos para chegar de forma mais rápida e eficiente ao mercado. Até o final do ano, pelo menos mais sete projetos serão selecionados.

“Vamos fazer da Casa Azul um ponto de convergência de ideias inovadoras. Um local de encontro entre as startup e grandes empresas, para a troca de experiência e ampliação dos negócios”, afirmou a presidente do Grupo de Comunicação O POVO, Luciana Dummar, durante cerimônia realizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

Falando para um público formado essencialmente por jovens, Luciana lembrou que a busca pelo novo sempre norteou os quase 90 anos de história do O POVO, desde a escolha do nome do jornal feita por meio de concurso de cartas promovido pelo fundador Demócrito Rocha. Também se fez presente na espécie de “financiamento coletivo” que garantiu o crescimento da empresa em troca de assinaturas vitalícias. “O jornal O POVO nasceu como uma startup, ainda que, na época, esse termo não fosse usado para identificar empresas inovadoras”.

&nsbp;

Hoje, esta força no mercado de comunicação, aliado à expertise da Elogroup sobre gestão de tecnologia, processos e inovação, vão ajudar a alavancar quem está começando.

Além de mentoria de marketing, mídia, apoio jurídico, inovação, gestão e logística, as startups vão ter acesso à extensa rede de contatos destas empresas e, em alguns casos, também aporte financeiro para o desenvolvimento dos produtos.

Idealizadores do Urbis, app de descontos em Fortaleza FOTO MARIANA PARENTE
Idealizadores do Urbis, app de descontos em Fortaleza FOTO MARIANA PARENTE

“Eu não tenho dúvida de que muitas pessoas só precisam de um empurrãozinho para transformar boas ideias em um negócio fantástico”, afirmou o sócio fundador da Elogroup, Rafael Clemente.

Vírgilio Araripe, reitor do IFCE, que também é parceiro da Casa Azul, destacou que o conhecimento produzido no Instituto só vem a somar para que estas empresas cheguem ao mercado com eficiência. “Nós vamos estar lado a lado da Casa Azul ajudando estas empresas a se estabelecerem, gerarem emprego e inovação”.

Luciana Dummar, Inácio Arruda e Rafael Clemente
FOTO MARIANA PARENTE
Luciana Dummar, Inácio Arruda e Rafael Clemente FOTO MARIANA PARENTE

Três startups já foram selecionadas: Caixa da Cegonha, Urbis e Mercadapp. Mas a aceleradora segue aberta para análise de novas propostas. “Hoje já temos 2 mil associados, mas acreditamos que podemos ir bem mais longe com o apoio da Casa Azul”, afirmou Lucas Barreto, sócio da Urbis.

Além da visibilidade, a possibilidade de aperfeiçoar processos é o que busca Gabriel Pinheiro, da Mercadapp. “É uma chance única”.

 

NÚMEROS

 

10

Startups serão selecionadas até o fim de 2017 para entrar na Casa Azul Ventures

 

IRNA CAVALCANTE

TAGS