PUBLICIDADE
Jornal

Primeiro encontro depois da Fraport

12/04/2017 01:30:00

Jocélio Leal

[email protected]

O governador Camilo Santana (PT) se reúne hoje à tarde com a ainda presidente da Latam Cláudia Sender. Será o primeiro encontro dele com a companhia após a definição da alemã Fraport como nova concessionária do Aeroporto Pinto Martins. Com o governador estarão o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), convidado ontem à tarde para o encontro, e um time de três secretários do Estado (Arialdo Pinho, do Turismo; César Ribeiro, Desenvolvimento Econômico; e Lúcio Gomes, Infraestrutura).


Em entrevista ao O POVO, ontem à noite, Camilo afirmou que a intenção da conversa é sentir qual o momento da Latam em relação ao projeto de hub no Nordeste. A empresa havia descartado a instalação do centro de conexão de voos na região, após uma longa disputa entre Fortaleza, Natal e Recife. Contudo, uma semana após a vitória da Fraport no leilão, o presidente-executivo da Latam, Enrique Cueto, afirmou que a companhia iria retomar estudos para a criação do Hub.


A concessão do Aeroporto de Fortaleza para a iniciativa privada era condição imposta pela Latam para manter Fortaleza no páreo. A decisão vem sendo adiada desde 2015. Cláudia sai do posto no dia 1º de maio. No lugar dela assume Jerome Cadier, hoje vice-presidente sênior de marketing do grupo Latam, com sede no Chile. Ela será a nova vice-presidente de clientes, um cargo novo.


No encontro que manteve com a direção da Fraport em Frankfurt, no final de março, Camilo se comprometeu em aproximar alemães e chilenos. Ele contou ter alertado a Fraport para a existência de estudos já feitos por encomenda da Latam. “Já fizeram sobre a viabilidade econômica e de infraestrutura com empresas dos Estados Unidos”.


Camilo disse ter demonstrado que a concessão do Pinto Martins nasceu da demanda apresentada pela Latam para o hub. No encontro que teve com lojistas na tarde de segunda-feira, 10, na sede da FCDL, Camilo chegou a mencionar a companhia aérea Lufthansa como um possível Plano B pra o Pinto Martins. Perguntado pelo O POVO se havia algo de concreto quanto à empresa, ele respondeu: “Não tratamos direto, mas os técnicos da Fraport disseram que há outras alternativas. Não descarto”.

 

TAGS