PUBLICIDADE
Jornal

Ceará registra perda de 7 mil empregos em janeiro

04/03/2017 01:30:00

O Ceará começou o ano de 2017 com uma perda de 7.436 postos de trabalho. Os dados referentes a janeiro constam no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho. O resultado é o segundo pior do Estado no período desde 2003, atrás apenas para janeiro de 2016. (-8.146).


O setor de serviços perdeu 2.652 postos no período. O comércio teve fechamento de 2.591. A indústria de transformação ficou com 896 empregos a menos.


A redução do comércio é esperada pela saída das vagas temporárias. “Janeiro é um mês que tradicionalmente tem uma queda por causa das vagas temporárias. Mas o empresariado sente que isso é um reflexo ainda das dificuldades do ano passado”, ressalta Severino Neto, presidente da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza (CDL).


Brasil

O País fechou 40.864 postos formais de trabalho em janeiro. Na divisão por setores da economia, o comércio foi o que mais demitiu em janeiro, com 60.075 vagas encerradas. Na sequência, os setor de serviços, com 9.525 postos extintos. Os estados que mais encerraram postos formais de trabalho foram o Rio de Janeiro (-26.472) e Pernambuco (-13.910).

 

Na comparação por regiões, o Nordeste liderou as demissões, com extinção de 40.803 postos de trabalho em janeiro. Em seguida, vêm as regiões Sudeste (-30.388 vagas) e Norte (-6.835). O Sul liderou a criação de empregos, com 24.391 vagas abertas, seguido pelo Centro-Oeste, com 12.771 novos postos formais. (Com Agência Brasil)

Adriano Nogueira

TAGS