PUBLICIDADE
Jornal
>

Petrobras anuncia redução de preços

Os novos valores começam a ser aplicados nas refinarias ainda hoje. A baixa no preço do diesel é, em média, de 5,1% e da gasolina de 1,4%

27/01/2017 01:30:00
NULL
NULL

 

Artumira Dutra

artumira@opovo.com.br


O Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) da Petrobras decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 5,1%, em média, e da gasolina em 1,4%, em média. Os novos valores já estão em vigor e cumprem a política de preços anunciada pela estatal em outubro de 2016.

 

Segundo nota da Petrobras, se o ajuste for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode cair 2,6% ou cerca de R$ 0,08 por litro, em média, e a gasolina, 0,4% ou R$ 0,02 por litro, em média. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Ceará (Sindipostos-CE) diz que "aguarda maiores definições para se pronunciar".

 

De acordo com levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio máximo da gasolina em Fortaleza é de R$ 3,99, considerando preços coletados entre 15 e 21 deste mês.

 

O consultor na área de petróleo e combustíveis, Bruno Iuguetti, diz que é preciso que quando houver redução dos preços seja repassada imediatamente como acontece quando há aumento. "A questão maior é ver se na ponta da cadeia os efeitos da redução serão implementados na mesma velocidade", diz, ressaltando que isso é bom para a economia e para o bolso do consumidor. "Esperamos que dentro de quatro, cinco dias, esgotados os estoques, se faça sentir redução também para os consumidores", destaca.

 

A companhia informa que a decisão de baixar os combustíveis é explicada principalmente pelo efeito da valorização do real desde a última revisão de preços, feita em 5 de janeiro. Na data, aumentou o preço do diesel em 6,1%, em média, mas não alterou o valor da gasolina.

 

A Petrobras também cita ajustes na competitividade da empresa no mercado interno e a redução dos preços dos derivados nos mercados internacionais, "especialmente do diesel, que registrou uma elevação de estoques em função de um inverno menos rigoroso que o inicialmente previsto no hemisfério norte".

 

"A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis com alta volatilidade", informou. Segundo a companhia, "os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, conforme princípio da política anunciada, e estão alinhados com os objetivos do plano de negócios 2017/2021". A nova política de preços da Petrobras foi anunciada em outubro de 2016, quando criou o GEM. (Com agências)


 

Adriano Nogueira

TAGS