PUBLICIDADE
Jornal
VERSÃO IMPRESSA

BRT da Aguanambi passa a operar com nove linhas

| Corredor expresso | Passageiros consideram que a mudança das rotas com acesso às paradas de BRT melhorou acessibilidade e segurança

07/04/2019 02:51:29
INAUGURADO há três meses, o BRT recebeu mais seis linhas ontem
INAUGURADO há três meses, o BRT recebeu mais seis linhas ontem (Foto: Evilázio Bezerra)

Ainda com dúvidas sobre acesso e itinerários, passageiros de cinco linhas de ônibus passam a utilizar o corredor expresso da avenida Aguanambi. A operação que se iniciou ontem, 6, no entanto, foi vista como positiva para os novos usuários. Ao todo, nove linhas passam a trafegar no corredor inaugurado há três meses.

A estudante universitária Brenda Pinheiro, 24, mora na avenida Domingos Olímpio e conta que o acesso pelo BRT tanto reduziu o trajeto quanto é mais seguro. "Viabilizou que eu andasse menos, me sinto mais segura também porque sempre tem seguranças e técnicos aqui. Além disso, existem pessoas para informar melhor. Se eu não fosse de Fortaleza, eu pegaria o ônibus tranquila com a certeza do trajeto, sem ter ficar perguntando nada a ninguém em paradas de ônibus", diz.

Já Janete Tomé, 35, depiladora, passou alguns minutos na parada de ônibus antiga até chegar na estação. "Eu pego o Conjunto Palmeiras. Ainda estou vendo como vai ser, moro no Joaquim Távora e essa é a primeira vez que estou pegando ônibus aqui", diz cautelosa. Nos locais foram colocadas placas informando as portas de acesso de cada linha. Além disso, técnicos orientam tanto passageiros quanto os motoristas que, também em processo de adaptação, por vezes param desalinhados com as portas das estações.

Na estação Fátima, André Luis Julião, 29, pega a linha 660 e soube da mudança por meio de telejornais. "É mais seguro, de assaltos e da chuva", diz. A estação só conta com acesso pela passarela, via escadas ou elevador. Apesar de ter sido um problema para outros passageiros, para André o acesso não chegou a ser um problema. "É que eu já precisava usar a passarela para ir ao outro lado da via pegar ônibus na antiga parada", disse. Inaugurada em dezembro último, a Avenida Aguanambi conta com quatro estações, a Estação Fátima, a Estação Jornal O Povo, a Estação Matos Serra e a Estação Pergentino Ferreira.

De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, com a integração das novas linhas, o fluxo de ônibus no corredor passa a ser de 69 ônibus/hora, exigindo maior atenção ao acessar as estações, sempre utilizando as faixas de pedestre e a passarela. "A Divisão de Monitoramento da Etufor comprovou o ganho de velocidade na linha 650 - Messejana/Centro/BR Nova/Expresso. Em 2016, a velocidade operacional era de 17,95 Km/h e, hoje, é de 22,54 Km/h, considerando o trecho entre a avenida Antônio Sales e a BR 116", informaram.

Outro alerta feito pela Prefeitura é de que, com a implantação, as linhas que operavam em direção à Avenida Borges de Melo tiveram seu itinerário alterado, seguindo pelo viaduto entre a avenida Aguanambi e a BR 116.

EDUARDA TALICY

TAGS