PUBLICIDADE
Jornal
Economia criativa

Centro de inovação em mobilidade

A meta da Prefeitura de Fortaleza é chegar a 2020 com 400 km de infraestrutura cicloviária e 200 estações de bicicletas compartilhadas. Além disso, ainda neste ano deve ser instalado, dentro do Polo da Varjota, um centro de inovação de mobilidade, informa o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Saboia.

A ideia é que o espaço, a ser instalado próximo ao Centro Cultural Belchior, acolha, promova e estimule startups com foco em mobilidade urbana. "Existe uma determinação do prefeito Roberto Cláudio para estimular a economia criativa da bicicleta. E uma das coisas que pretendemos fazer lá, inspirada em uma iniciativa de Bogotá, é a Central da Bike, que é uma espécie de coworking específico para bicicleta. Ou mesmo ampliar para mobilidade como um todo, para que eles possam desenvolver aplicativos e novos negócios", informa.

Em outra frente, há um estudo sobre como adequar a legislação municipal para fomentar, na Capital, o modelo de bicicletas compartilhadas sem estação, em que o modal fica em qualquer calçada e pode ser destravado por qualquer pessoa que tenha o aplicativo e pague pela viagem. O sistema chinês já é usado em São Paulo. "A lógica é que só o Bicicletar seja o sistema público,

pago pela Prefeitura. Já no outro, o Município credencia as empresas, faz a legislação, mas o privado é quem opera, estabelece preços, etc", acrescenta.

Ao fazer um balanço do impacto dos investimentos em mobilidade, Saboia diz que alguns dados já são conhecidos na Cidade, como as 869 toneladas de gás carbônico que deixaram de ser jogadas na atmosfera ou os mais de 680 ciclistas, em média, que passaram a usar a avenida Domingos Olímpio em apenas duas horas de pico. Mas a ideia é fazer um estudo econométrico mais completo sobre como o uso de bicicletas está gerando economia para o setor de saúde, para microeconomia e fomento de novos negócios.

A exemplo dos aplicativos de delivery de bike, que estão se popularizando em Fortaleza, como a Vegan. A empresa especializada em comida vegana faz todas suas entregas de bicicleta. "Como a bicicleta é o nosso principal meio de mobilidade, decidimos fazer o delivery também de bicicleta, porque entendemos que fazia parte do estilo da nossa proposta", afirma um dos sócios, Bruno Soares.

TAGS
NULL